A estreia perfeita de Cabo Verde na CAN

A selecção cabo-verdiana venceu Angola por 2-1 e está nos quartos-de-final da Taça das Nações Africanas.

Fotogaleria
Lúcio Antunes, seleccionador de Cabo Verde, celebra a vitória Stephane de Sakutin/AFP
A festa foi dos adeptos cabo-verdianos
Fotogaleria
A festa foi dos adeptos cabo-verdianos Stephane de Sakutin/AFP
Fotogaleria
Heldon fez o 2-1 para Cabo Verde Stephane de Sakutin/AFP

Primeira participação de sempre numa fase final da Taça das Nações Africanas e primeira passagem aos quartos-de-final da competição. A selecção de Cabo Verde venceu (2-1) Angola e qualificou-se para a próxima fase da CAN, onde vai encontrar o primeiro classificado do Grupo B (composto por Gana, Mali, RD Congo e Níger, e onde ainda todos se podem apurar).

Foi uma tarde de sofrimento e incerteza para os adeptos cabo-verdianos. A equipa não entrou bem na partida com Angola, e logo aos 12’ Manucho cabeceou perto do poste da baliza de Vozinha. Aos 33’ a equipa angolana chegou mesmo à vantagem, num lance infeliz do capitão cabo-verdiano Nando. Após uma incursão de Amaro pelo lado esquerdo, o defesa – sob pressão de Mateus – introduziu a bola na própria baliza.

Os palancas negras ficaram confortáveis com a vantagem e geriram o resultado. Até ao final da primeira parte, Cabo Verde ameaçou a baliza angolana por duas vezes, mas sem resultado: Júlio Tavares falhou o alvo (36’) e Platini viu o seu remate ser defendido por Lama (41’).

Descontente com o rumo dos acontecimentos, o seleccionador cabo-verdiano, Lúcio Antunes, lançou Heldon e Djaniny para a segunda parte. E a aposta deu resultado. Logo aos 47’ os tubarões azuis estiveram perto do golo: valeu Manucho Diniz a desviar os remates cabo-verdianos.

Mas, aos 81’, nada travou o golo do empate. Fernando Varela aproveitou uma falha do guarda-redes angolano e restabeleceu a igualdade. Num final emocionante, Heldon vestiu a pele de herói: o avançado do Marítimo fez a recarga a um primeiro remate e, aos 90’, apontou o 2-1 para os tubarões azuis.

Com esta vitória, Cabo Verde soma cinco pontos e qualifica-se para os quartos-de-final da CAN 2013. A equipa de Lúcio Antunes passa à próxima fase da competição com os mesmos pontos que a África do Sul. No outro jogo do Grupo A, os anfitriões da prova empataram (2-2) com Marrocos.

El Adoua, avançado do Vitória de Guimarães, adiantou os marroquinos na primeira parte, mas os bafana bafana responderam no segundo tempo: Mahlangu fez o 1-1, antes de Hafidi voltar a dar vantagem a Marrocos. Na recta final, Sangweni estabeleceu o 2-2 que apura a África do Sul em primeiro lugar no Grupo A.