Fotogaleria
Projecto “Comunidade Nova” aposta nas competências transversais” dos alunos yllan/ Flickr
Fotogaleria
NOVA SBE atribui diplomas de cidadania aos participantes yllan/ Flickr

NOVA SBE espera adesão de cerca de 300 alunos em programa de voluntariado

Programa envolveu 35 entidades e mais de três mil horas de trabalho voluntário no semestre passado. Os números devem continuar a aumentar, acredita a coordenadora do projecto

Depois do sucesso do programa de voluntariado “Comunidade Nova” no semestre passado – cerca de 160 alunos apoiaram 35 instituições –, a Nova School of Business and Economics (NOVA SBE) abriu as inscrições para o segundo semestre e espera contar com a participação de "cerca de 300 alunos".

O programa de voluntariado, que a NOVA promove pelo terceiro ano consecutivo, surgiu como “resultado de um novo modelo de ensino pós-bolonha, que promove mais as competências transversais”, disse ao P3 a psicóloga e coordenadora do Gabinete para o Desenvolvimento do Aluno, Edite de Oliveira.

A ideia desta proximidade entre alunos e sociedade civil faz ainda mais sentido numa instituição como a NOVA, onde os alunos, das áreas de gestão e economia, “poderão estar à frente dos destinos do país um dia”, sustenta a psicóloga: “O aluno deve estar o mais alertado e o mais sensibilizado possível para o que se passa ao lado. E estes alunos chegam geralmente com uma proteção social muito forte, faz parte das funções da universidade dar-lhe outros conhecimentos.”

Parcerias

Acompanhando o crescente número de alunos cativados por esta comunidade, há também cada vez mais instituições interessadas em assinar parcerias com a NOVA (começaram por ser três, no último semestre foram 35, que contaram com mais de três mil horas de trabalho voluntário).

Por isso, este semestre a escola já terá em funcionamento uma plataforma informática que reúne as necessidades das instituições e a disponibilidade dos voluntários de forma a "automatizar processos". Os alunos poderão, por exemplo, fazer a inscrição online e consultar os pedidos das instituições, percebendo qual a que se adapta melhor às suas características e horários.

A maior parte das instituições parceiras da NOVA trabalham com idosos e crianças. Os alunos participam em actividades como música, pintura e leitura, por exemplo, tendo existido também no último semestre um projecto de literacia financeira dado pelos próprios voluntários.

Os alunos interessados frequentam uma formação inicial, realizada pelo Instituto de Solidariedade e Cooperação Universitária, e depois de serem admitidos no “Comunidade Nova” devem apresentar periodicamente relatórios de actividades.

Além disso, os jovens são avaliados pelas próprias instituições onde realizam voluntariado, contando esta apreciação para a avaliação final realizada pelo gabinete universitário, que determina se os alunos entram depois para o quadro de mérito da universidade com atribuição de diplomas de cidadania.