PSD ganha Junta de Esmoriz, em Ovar, por quatro votos

Rosário Relva, a presidente de junta que se recandidatou numa lista de independentes, vai pedir a recontagem dos votos.

Foto
O novo executivo de Esmoriz vai governar a Junta até às eleições autárquicas de Outubro Nelson Garrido

A autarca, eleita pelo PS nas eleições de 2009, vai pedir a recontagem dos votos. Depois de anunciados os resultados, a candidata deixou o local de contagem com as lágrimas nos olhos. A sua sede de campanha estava vazia e não houve declarações à imprensa.

O PSD conquista seis mandatos, o grupo de independentes cinco, o PS um e o BE também um. O CDS e a CDU ficam de fora da composição do novo executivo de Esmoriz depois destas eleições em que a abstenção chegou aos 60%. Sem maioria, o PSD terá de chegar a um entendimento com outras forças eleitas. “Estamos ainda a analisar os resultados, iremos falar com as outras forças para percebermos o que iremos fazer”, adianta António Bebiano que garante começar o trabalho por “dignificar a junta de freguesia”. “Merecemos a confiança dos eleitores e isso é fundamental”, acrescenta o social-democrata que garante que se vai recandidatar à Junta de Esmoriz nas eleições autárquicas de Outubro. “Este projecto é para nove meses e mais quatro anos”.

Dos 10.382 eleitores inscritos em Esmoriz, o PSD obteve 1.507 votos (35,85 por cento), o Grupo Independentes por Esmoriz ficou com 1.503 votos (35,75 por cento), o PS sai da votação com 465 (11 por cento), o BE com 273 (6,49 por cento), o CDS com 134 (3,19 por cento) e a CDU com 128 (3 por cento). 

As eleições intercalares de Esmoriz surgem num momento muito conturbado e em que Rosário Relva foi acusada de cometer diversas irregularidades pelos próprios colegas de partido e de equipa. A Concelhia do PS viria a retirar-lhe a confiança política e os eleitos do PSD e do PS na Assembleia de Freguesia pediram a renúncia de mandato, o que viria a provocar a dissolução do órgão autárquico que assim deixou de poder reunir e deliberar por falta de quórum. O Governo teve então de marcar novas eleições.

Durante a campanha, o PSD prometeu a realização de uma auditoria à Junta de Freguesia de forma a clarificar a actividade do executivo PS. A reavaliação dos protocolos assumidos com as colectividades, a criação de comissões de moradores, a melhoraria e o reforço dos sistemas de lixo da cidade e a promoção da arte xávega são também alguns dos compromissos anunciados pelo PSD.