“Se calhar o resultado já estava feito”, acusa Pinto da Costa

O presidente do FC Porto queixa-se que as leis “não foram cumpridas” no jogo contra o Benfica, que terminou empatado 2-2.

"Só sairá alguém se pagarem a cláusula de rescisão”, garante Pinto da Costa
Foto
Pinto da Costa foi crítico em relação à arbitragem Paulo Pimenta

Às críticas feitas pelo treinador Vítor Pereira, no final do “clássico” com o Benfica, que terminou com um empate 2-2, juntaram-se as do presidente Pinto da Costa. O dirigente do FC Porto disparou na direcção do árbitro João Ferreira, do presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol e também da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

“Não foi o resultado que a LPFP queria, porque no site oficial na Internet está vitória do Benfica por 3-2”, acusou Pinto da Costa, em declarações aos jornalistas na zona mista do Estádio da Luz. O presidente do FC Porto exibia um telemóvel onde supostamente se podia ver o resultado do jogo que estaria na página oficial da LPFP – entretanto, o site ficou inacessível.

“Se calhar o resultado já estava feito, no site da LPFP e em alguns jornais. Mas vão ter que engolir o 2-2. Felizmente não são os jornalistas que ganham jogos, senão estávamos tramados”, acrescentou Pinto da Costa.

O presidente do FC Porto alinhou pelas críticas do treinador Vítor Pereira, que referiu duas expulsões que ficaram por assinalar, a jogadores do Benfica. “As leis não foram cumpridas. Dois jogadores do Benfica deviam ter sido expulsos. Não foi um bom resultado. Se tivesse sido cumprida a lei, podíamos ter vencido. Mas não foi assim”, disse.

“Para estes jogos devem ser nomeados os melhores árbitros. Se Vítor Pereira [presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol] considera que João Ferreira é o melhor árbitro, é a opinião dele. Mas então a UEFA tem andado distraída”, prosseguiu Pinto da Costa.

“Não considero o senhor João Ferreira responsável, nem considero que tenha feito nada intencionalmente. Ele é assim, na forma dele arbitrar é normal que não tivesse havido essas expulsões”, disse ainda o presidente do FC Porto. “Na reunião prévia o senhor João Ferreira alertou que não iria permitir jogadas como as que se viram, porque daria vermelho. Se calhar o aviso era só para nós”, acrescentou.

“Um resultado de 2-2 ao fim de 20 minutos é espectacular. Mesmo depois não tendo havido golos foi um belíssimo jogo”, concluiu Pinto da Costa.

Sugerir correcção