Estudantes do ensino superior vão ser os mais beneficiados pelo projecto Zach/ Flickr
Foto
Estudantes do ensino superior vão ser os mais beneficiados pelo projecto Zach/ Flickr

“Engenharia made in Portugal” cria estágios para estudantes

Projecto "Engenharia made in Portugal" visa dar uma formação mais prática aos estudantes de engenharia. Criar mais estágios na área é outra das intenções

O acordo, que deve envolver um investimento de quase 400 milhões de euros, foi firmado, esta terça-feira, dia 8, entre o Governo português e a empresa Siemens, que pretende ajudar no crescimento nacional do número de profissionais da área da engenharia.

"Engenharia made in Portugal" é o nome do projecto que, além de prever uma actuação ao nível do ensino superior, também quer incentivar os alunos do ensino básico e secundário a prosseguirem os seus estudos nesse sentido.

Em comunicado, a Siemens refere que "o projecto inclui a disponibilização gratuita às escolas de "softwares" e de "hardware" de automação, assim como a formação dos docentes relativa à utilização dos programas e equipamentos".

No entanto, vão ser, de facto, os estudantes do ensino superior os mais beneficiados pelo projecto em causa, visto que o próprio Ministério da Educação e Ciência já referiu que "o apoio à formação superior na área das engenharias e o ensino profissional de cariz tecnológico são uma aposta fundamental no contexto actual".

Desta forma, a criação de novos estágios em engenharia está prevista como uma das medidas a implementar pela Siemens Portugal, para que os estudantes tenham cada vez melhores hipóteses na aquisição de uma formação mais prática, com vista à entrada no mercado profissional.

O projecto vai começar a ser implementado já neste ano lectivo, sempre com o principal objectivo de impulsionar o estudo da engenharia. Neste aspecto, convém lembrar que, no espaço de dez anos, Portugal foi o país da Europa com maior aumento do peso de licenciados nas ciências.