Cavaco Silva espera que valores natalícios “se mantenham vivos” durante o ano

As Janeiras, que Cavaco Silva e a esposa ouviram este domingo no Palácio de Belém, “integram-se no espírito da época do Natal, da partilha fraterna, da entreajuda, da dádiva, da solidariedade em relação àqueles que mais precisam”.

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, manifestou hoje o desejo de que os valores associados ao Natal, como a “entreajuda” e a “solidariedade”, se “mantenham vivos durante todo o ano” de 2013 para “benefício dos portugueses”.

Os valores da solidariedade epartilha disse o Presidente, “são reavivados nesta época do ano”, mas, “nos tempos que correm”, é desejável que “se mantenham vivos durante todo o ano para benefício dos portugueses, em particular os mais desfavorecidos e mais vulneráveis”.

O Presidente da República escutou durante meia-hora três grupos folclóricos.

As Janeiras, disse, são uma das “boas tradições” da sociedade portuguesa e “fazem parte da matriz da identidade” do povo português.

Cavaco Silva recebeu na residência oficial o grupo do Centro de Reabilitação e Integração Torrejano, de Torres Novas, a Sociedade Filarmónica Vizelense, de Vizela, e o grupo A Força da Tradição, de Paderne.

Também esta tarde o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho recebeu na sua residência oficial dois grupos folclóricos.

Na ocasião, o governante desejou que os portugueses em dificuldades consigam ver “a luz ao fundo do túnel” este ano e percebam que Portugal não está num “ciclo vicioso”, mas a “vislumbrar a saída de um período difícil”.

Sugerir correcção