Gérard Depardieu já tem passaporte russo

Actor e Presidente Vladimir Putin encontraram-se em estância do mar Negro. Na Rússia, o imposto sobre rendimentos pessoais é de 13%.

O abraço entre Depardieu e Putin
Foto
O abraço entre Depardieu e Putin MIKHAIL KLIMENTYEV/RIA-NOVOSTI/AFP

Gérard Depardieu já tem passaporte russo. O actor francês recebeu o documento e encontrou-se com Vladimir Putin em Sochi, estância do mar Negro. Mas, segundo um porta-voz citado pela BBC, não foi o Presidente quem lho entregou.

Num encontro documentado fotograficamente, Depardieu e Putin apertaram as mãos um do outro e abraçaram-se. O actor chegou a Sochi sábado, informou este domingo o porta-voz.

No início da semana, o Presidente russo assinou um decreto que atribui a cidadania russa a Depardieu. Em resposta, numa carta aberta, o actor manifestou o seu amor à  Rússia e descreveu o país como “uma grande democracia”.

A obtenção da nacionalidade russa, oferecida por Putin, acontece na sequência do desagrado manifestado por Depardieu com a intenção do Governo francês – entretanto chumbada pelo Tribunal Constitucional – de criar uma taxa de 75% sobre o rendimento dos mais ricos. Na Rússia, o imposto sobre rendimentos pessoais é de 13%.

O actor acusou o Governo do Presidente socialista François Hollande de penalizar o “sucesso, criação e talento”. E em Dezembro mudou a residência fiscal para a Bélgica.

Depardieu desempenhou em 2011, num filme franco-russo, o papel de Rasputin, monge influente na corte, na parte final do império czarista. Actualmente é a figura de um anúncio de um cartão de crédito de um banco russo.