Alessandro Bianchi/Reuters
Foto
Alessandro Bianchi/Reuters

Turistas não podem usar multibanco no Vaticano

Turistas deixam de poder fazer pagamentos electrónicos no Vaticano devido a falhas no combate à lavagem de dinheiro

Os turistas do Vaticano estão impedidos desde o começo do ano de fazer pagamentos electrónicos nos museus, lojas e restantes serviços do Estado que é sede da Igreja Católica devido a falhas no combate à lavagem de dinheiro.

De acordo com informações da agência AP, o Deutsche Bank Italia, que durante 15 anos assegurou os serviços referentes aos pagamentos electrónicos com cartões multibanco e de crédito no Vaticano, viu o banco central italiano retirar a licença para as operações financeiras em resultado de um incumprimento das regras da União Europeia (UE) sobre lavagem de dinheiro.

O diário Corriere della Sera noticiou que a decisão do banco central italiano resultou do facto de a Santa Sé não ter cumprido ainda em pleno as indicações da União Europeia contra a lavagem de dinheiro, o que leva a que os bancos italianos estejam impedidos de operar dentro do Vaticano. A Santa Sé não comentou ainda a decisão do Banco de Itália. Os museus do Vaticano receberam em 2011 cerca de cinco milhões de visitantes.