Nova comissão de inquérito ao caso Camarate toma posse a 10 de Janeiro

Parlamento pretende "averiguação cabal" das causas e circunstâncias em que ocorreu o acidente que provocou a morte do então primeiro-ministro, Francisco Sá Carneiro, do ministro da Defesa, Adelino Amaro da Costa, e dos seus acompanhantes.

A IX comissão de inquérito a Camarate terminou em Abril de 2011
Foto
A IX comissão de inquérito a Camarate terminou em Abril de 2011 Pedro Cunha

A X comissão de inquérito ao caso Camarate toma posse na próxima semana, a 10 de Janeiro, foi esta quinta-feira decidido na conferencia de líderes parlamentares, na Assembleia da República.

“O inquérito tem por objecto dar continuidade à averiguação cabal das causas e circunstâncias em que, no dia 4 de dezembro de 1980, ocorreu a morte do primeiro-ministro, Francisco Sá Carneiro, do ministro da Defesa Nacional, Adelino Amaro da Costa, e dos seus acompanhantes, designadamente dando seguimento às recomendações emitidas pelas VIII e IX comissões parlamentares de inquérito e investigando factos novos que, eventualmente, lhe sejam apresentados”, prevê a resolução aprovada em julho passado.

A anterior comissão de inquérito terminou em Abril de 2011 devido à dissolução da Assembleia da República, na sequência da demissão do Governo PS liderado então por José Sócrates.

Pelo PSD, integrarão a comissão os deputados José Matos Rosa, que presidirá, Miguel Santos, Duarte Pacheco, Andreia Neto, Ana Sofia Bettencourt, Clara Marques Mendes e Pedro do Ó Ramos. O CDS-PP indicou os deputados José Ribeiro e Castro e Raul Almeida, o PCP Jorge Machado e Miguel Tiago e o BE nomeou a deputada Ana Drago. António Braga, Fernando Jesus, Isabel Oneto, Inês de Medeiros e João Paulo Pedrosa são os deputados indicados pelo PS.