Electricidade e Gás ficam mais caros na terça-feira

O processo de liberalização do mercado energético dita um aumento de 2,8% na tarifa de electricidade e de 2,5% no preço do gás.

Os preços das tarifas da electricidade e do gás serão revistos de três em três meses até 2015
Foto
Cerca de 123 mil transitaram do mercado regulado para o mercado livre Enric Vives-Rubio

A partir de terça-feira. dia 1 de Janeiro, o preço da electricidade aumenta 2,8% e o do gás 2,5%, valores que serão revistos trimestralmente até ao fim do processo de liberalização do mercado da energia, em 2015.


Os aumentos acontecem no mercado regulado e abrangem a maioria das famílias portuguesas. Ao todo, cerca de 5,6 milhões de famílias não trocaram ainda para um operador privado.<_o3a_p>

O aumento de 2,8% na factura da electricidade representa um acréscimo de 1,24 euros numa factura média mensal de 47 euros. Por sua vez, as tarifas transitórias do gás para os consumidores domésticos e pequenas empresas aumentam 2,5% nas facturas que não ultrapassem os 10 mil metros cúbicos. <_o3a_p>

A entidade reguladora do mercado energético, ERSE, vai anunciar trimestralmente novos valores para as tarifas transitórias do gás e electricidade. Estas tarifas vão depois servir como referência para as empresas dentro do mercado já liberalizado, onde se posicionam a EDP, Galp, Endesa, Gás Natural Fenosa e Iberdrola. <_o3a_p>

Mas, mesmo com o fim do processo de liberalização do mercado e com o fim das tarifas trimestrais da ERSE, o Governo já anunciou a intenção de criar um preço de referência para a luz e gás a partir de 2015, de forma a travar possíveis aumentos desproporcionados de preços. <_o3a_p>

A viragem para o mercado liberalizado é uma das imposições do memorando assinado por Portugal com a troika e, como afirma a ERSE, é gratuita para o consumidor. A transição do actual mercado energético regulado pelo Estado não é obrigatória até 2015, mas será pressionada pelas actualizações sucessivas nas tarifas. <_o3a_p>