Passos Coelho: “Este não foi o Natal que merecíamos”

Primeiro-ministro escreve no Facebook e admite que “muitas famílias não tiveram na Consoada os pratos [a] que se habituaram”.

Foto
Passos Coelho Rafael Marchante/Reuters

Um dia depois de se ter dirigido ao país pela televisão, Pedro Passos Coelho escreveu uma mensagem no Facebook, afirmando que muitos portugueses não tiveram o Natal que mereciam.

“Este não foi o Natal que merecíamos. Muitas famílias não tiveram na Consoada os pratos [a] que se habituaram. Muitos não conseguiram ter a família toda à mesma mesa. E muitos não puderam dar aos filhos um simples presente”, escreveu o primeiro-ministro, na sua página no Facebook.

Seguindo a linha de outras comunicações ao país, Passos Coelho defendeu que os sacrifícios que estão a ser pedidos aos portugueses servirão para ter um futuro melhor.

“Peço apenas que procurem a força para, quando olharem os vossos filhos e netos, o façam não com pesar mas com o orgulho de quem sabe que os sacrifícios que fazemos hoje, as difíceis decisões que estamos a tomar, fazemo-lo para que os nossos filhos tenham no futuro um Natal melhor”, lê-se na mensagem publicada pelo primeiro-ministro.

Depois de, na semana passada, ter dito que 2012 “foi dos anos mais difíceis” de que tem memória desde 1974, o primeiro-ministro diz agora que as dificuldades não são algo de novo.

“Já aqui estivemos antes. Já nos sentámos em mesas em que a comida esticava para chegar a todos, já demos aos nossos filhos presentes menores porque não tínhamos como dar outros”, lê-se na mensagem, em que o primeiro-ministro e a mulher desejam “festas felizes”.

Publicada pouco antes das 19h30 desta quarta-feira, a mensagem de Passos Coelho gerou de imediato vários comentários no Facebook.