Ronaldo não festejará golos contra o Man. United

Futebolista luso recorda os seis anos felizes que passou no clube anterior para justificar por que não celebrará caso marque ao ex-emblema que vai defrontar na Liga dos Campeões.

Foto
AFP

O avançado português Cristiano Ronaldo, figura principal do Real Madrid, vai defrontar a sua ex-equipa Manchester United, na Liga dos Campeões em futebol. O sorteio desta semana colocou as duas equipas na discussão da próxima eliminatória e Ronaldo, que passou seis anos em Manchester, promete não festejar caso consiga marcar à ex-equipa.

“É graças ao Manchester United que eu jogo no Real Madrid. Sem eles, não seria quem sou hoje”, afirmou o futebolista e “capitão” da selecção portuguesa, em declarações citadas pela imprensa espanhola. “Ainda falo com sir Alex Ferguson [treinador do M. United]. Sinto a falta dele e do clube”, prosseguiu o jogador, que ingressou no Real Madrid em 2009, graças à transferência mais cara de sempre. Os “red devils” deixaram sair Ronaldo por 100 milhões de euros.

Real e United medirão forças primeiro em Madrid, no estádio Santiago Bernabéu, a 13 de Feverereiro, jogando-se a segunda mão em Manchester, a 5 de Março. Será a primeira vez que Ronaldo voltará a pisar o relvado do estádio Old Trafford, depois de ter saído do clube inglês rumo ao campeonato espanhol.

Ao serviço dos ingleses, Ronaldo, de 27 anos, conquistou três títulos nacionais, uma Liga dos Campeões, uma Taça de Inglaterra e duas Taças da Liga.

Com ou sem golos, com ou sem festejos, o jogador será bem recebido em Inglaterra, garantiu por seu lado o técnico do United. Mas, avisa Ferguson, amigos amigos, partidas à parte: “Terá uma grande recepção quando pisar o relvado. Depois, os adeptos poderão assobia-lo quanto quiserem”, declarou o treinador, em declarações citadas pela imprensa britânica.