Luís Filipe Vieira e a reacção às palavras de Pinto da Costa: "Não vale a pena comentar a Rainha Isabel"

Depois de o presidente do FC Porto ter ironicamente falado num árbitro chinês para apitar o clássico, o homólogo do Benfica foi sintético na reacção.

Luís Filipe Vieira tem razões para sorrir
Foto
Filipe Vieira foi corrosivo com as queixas de Pinto da Costa à arbitragem Nuno Ferreira Santos

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, recusou este sábado comentar declarações do seu homólogo do FC Porto, Pinto da Costa, apelidando-o de “Rainha Isabel".

“Não vale a pena comentar a Rainha Isabel, não vale a pena”, afirmou o líder “encarnado”, referindo-se à soberana britânica, quando questionado sobre o comentário recente do histórico dirigente portista, quando aludia à hipótese de nomear um árbitro chinês para o “clássico” do Estádio da Luz, a 13 de Janeiro, na 14.ª ronda da I Liga.

Vieira, que tinha também criticado o facto de não terem sido assinalados aos “dragões” penáltis por mão na bola no campeonato, voltou a ironizar, depois de uma sessão de autógrafos do livro “Missão Benfica”, que retrata os 12 anos que já leva de presidência das “águias”.

“Se for como em Paris, o FC Porto precisa mesmo de três guarda-redes”, disse, referindo-se a um lance em que Helton é mal batido, na derradeira ronda da fase de grupos da Liga dos Campeões, na visita ao Paris Saint-Germain (2-1).

O líder benfiquista desvalorizou ainda as notícias que deram conta da intenção de um antigo dirigente do Sporting em instalar câmaras de vigilância no centro de estágio e formação benfiquista com objectivos de espionagem.

“Preocupa-me é o Benfica. Não me compete a mim investigar essas situações. Mesmo que colocasse câmaras no Seixal, a nossa vida é toda transparente, toda a gente pode filmar o que quer que seja na nossa casa”, afirmou.