Administradores da dona da Newshold ocupam cargos iguais em milhares de empresas no Panamá

A Pineview Overseas SA, que detém 91,25% da Newshold, na corrida à RTP, tem sede no Panamá, em cujos registos oficiais não há informação sobre os proprietários da empresa

Foto

Edgardo E. Diaz, Fernando A. Gil e Maria Vallarino A., os gestores da Pineview Overseas SA, empresa que detém 91,25% da Newshold, ocupam os mesmos cargos em milhares de outras empresas com sede no offshore do Panamá, ou seja, não serão os verdadeiros gestores nem os accionistas da empresa que está por detrás da corrida à RTP.

Os três trabalham na firma de advogados especialista em offshores em todo o mundo, a Aleman Cordero Galindo & Lee (conhecida como Alcogal).

Depois de atender o telefone e perceber que estava a falar com o PÚBLICO, Edgardo E. Diaz passou a chamada a uma colega na mesma sala que confirmou que ele, Fernando A. Gil e Maria Vallarino trabalhavam na empresa e faziam parte do "conselho directivo" de "muitíssimas empresas".

De milhares, perguntámos? "Sim", respondeu, recusando dar informações "confidenciais", que têm que ser autorizadas pelos proprietários da Pineview.

Na quinta-feira, a Newshold emitiu um comunicado a anunciar que está na corrida à privatização ou concessão do canal público de televisão RTP e tecia duras críticas a quem a acusava de ocultar a identidade dos verdadeiros proprietários, argumentando que o "acesso à sua identificação completa e rigorosa" era público – e confirmava que os accionistas são angolanos e portugueses.

Para constituir uma sociedade anónima no Panamá, a lei exige um agente residente que tem de ser um advogado ou uma empresa de advogados - papel que a Alcogal desempenha no caso da Pineview.

Ter "fiduciários" em cargos de gestão - ou seja, alguém que aparece no papel em vez dos verdadeiros gestores - é uma prática comum em paraísos fiscais. No caso da Pineview Overseas a informação pública disponível é apenas sobre a composição da empresa e nada existe sobre os proprietários nos registos oficiais disponíveis no Panamá.

Leia mais no PÚBLICO desta quarta-feira e na edição online exclusiva para assinantes.