Vercauteren: “Precisamos de férias para arejar a cabeça”

O treinador do Sporting diz que a equipa anda a sofrer demasiados golos e saúda a chegada de Jesualdo Ferreira.

O treinador belga não gosta do que vê a equipa fazer
Foto
O treinador belga não gosta do que vê a equipa fazer Rui Gaudêncio

Franky Vercauteren, treinador do Sporting: “O Sporting não consegue ganhar, temos sempre de marcar dois ou três golos.”

“Estamos a sofrer demasiados golos. Acho que podemos fazer muito melhor. Damos demasiados brindes e depois é difícil dar a volta. Temos de melhorar defensivamente.”

“Acho que precisamos de férias para arejar a cabeça e para remodelar a equipa com alguns jogadores. A equipa pode melhorar algumas posições na classificação da I Liga.”

“A chegada de Jesualdo Ferreira é normal, é um cargo que existe em vários clubes. Não tenho problemas com isso.”

Ricardo Esgaio, jogador do Sporting: “Andamos a trabalhar todos os dias para dar o nosso melhor. As coisas não estão a correr bem, mas há que levantar a cabeça e conseguir uma vitória.”

“Temos um grupo muito bom, os resultados é que não estão a surgir. A qualidade dos jogadores não está em causa. Há que trabalhar mais para voltarmos às vitórias o mais rápido possível.”

Pedro Martins, treinador do Marítimo: “Fizemos um excelente jogo, nomeadamente na primeira parte. Temos de ter mais maturidade para gerir o jogo.”

“Depende do jogo dos nossos adversários, mas [o apuramento] fica em aberto. Ninguém perdeu, e está tudo em aberto.”

“O Marítimo está bem, não temos é sido tão consistentes como fomos no ano passado. Apresentámos uma qualidade de jogo absolutamente fantástica.”

Heldon, jogador do Marítimo: “O resultado não é justo, merecíamos sair vitoriosos. Desperdiçámos várias oportunidades de golo e o Sporting teve um senhor guarda-redes na baliza. Houve falta de sorte e um grande Marcelo Boeck.”