Novas normas europeias para poluição dos navios entram em vigor

Directiva quer reduzir ao mínimo o uso de combustíveis com muito enxofre, um dos ingredientes das chuvas ácidas.

Foto

Novas normas que entram esta segunda-feira em vigor na Europa vão obrigar os navios a utilizarem combustíveis mais limpos, reduzindo a sua poluição.

Segundo uma directiva aprovada no mês passado, nenhum navio que circule em águas europeias pode utilizar fuelóleo com mais de 3,5% de enxofre – um dos ingredientes para as chuvas ácidas. Nos próximos anos, os valores devem cair progressivamente, até chegarem a apenas 0,5% de enxofre.

A poluição dos navios já é alvo de regulamentação há anos. Para as embarcações que utilizam os portos europeus, já há limites rígidos – 0,1% de enxofre, no máximo – desde 2010. O resultado foi uma queda de 66% na poluição junto aos portos, segundo um estudo do Centro de Investigação Comum da Comissão Europeia.

Mas, com milhares de navios a passarem pelas águas europeias todos os anos – com combustíveis com até 5% de enxofre, contra 0,001% no gasóleo e gasolina para automóveis –, o problema ainda se mantém. “Se nada for feito, em 2020 as emissões de enxofre provenientes da navegação nas zonas marítimas da União Europeia excederão as provenientes de fontes terrestres”, antevê a Comissão Europeia, num comunicado.

As novas normas aplicam-se a estes navios em trânsito. Já em 2015, há metas antecipadas para áreas sensíveis – mar Báltico, mar do Norte e canal da Mancha. Para aí passarem, os navios terão de utilizar fuelóleo com 0,1% de enxofre.

Combustíveis mais sujos poderão ainda ser usados, mas desde que haja sistemas de depuração dos gases de escape dos navios.