Ana Gomes: Portas “precisa de estar no Governo para garantir imunidade em relação à justiça”

Eurodeputada socialista diz, que apesar das contradições do CDS em relação ao Orçamento do Estado, Paulo Portas vai continuar no Governo.

A eurodeputada, Ana Gomes, está nos EUA até ao próximo sábado.
Foto
Ana Gomes Foto: Fernando Veludo

A eurodeputada socialista Ana Gomes afirmou na noite de sexta-feira que “não há risco” de Paulo Portas sair do Governo porque precisa de “manter a imunidade em relação à justiça”.

Num debate na TVI24 com o centrista Pires de Lima, Ana Gomes comentava “as contradições” do CDS em relação ao Orçamento do Estado, acentuando as críticas que têm sido feitas por Paulo Portas, actual ministro dos Negócios Estrangeiros.

Apesar destas críticas, a socialista afirmou que “não há risco nenhum do CDS sair do Governo” porque sairia de “rastos por causa de todas as contradições”.

Mas esta não era, segundo Ana Gomes, a única razão por que o CDS se mantinha no Governo: “O dr. Paulo Portas precisa absolutamente de estar no Governo para manter a imunidade inclusivamente em relação à justiça pelo caso dos submarinos”.

Pires de Lima contestou, afirmando que Paulo Portas “não é arguido, nem sequer testemunha de coisa nenhuma ao nível da justiça portuguesa ou de qualquer justiça internacional”. “São afirmações gratuitas”, acrescentou.

Ana Gomes lembrou que Paulo Portas era o ministro “responsável pelo contrato da aquisição dos submarinos e das contrapartidas”, quando era o titular na pasta da Defesa.