Novos bacalhaus chegaram sãos e salvos ao Museu de Ílhavo

A viagem da Noruega a Portugal correu bem. O futuro aquário de bacalhaus vai abrir com 20 exemplares.

Novos bacalhaus chegaram a Portugal com sucesso
Foto
Novos bacalhaus chegaram a Portugal com sucesso DR

Chegaram quarta-feira à noite, a Ílhavo, os primeiros 20 bacalhaus que vão viver no Aquário do Museu Marítimo de Ílhavo (MMI) – que abre ao público no próximo domingo –, provenientes da Noruega, no âmbito de uma parceria com o Museu Marítimo de Alesund.

 Confirma-se, assim, que a nova estrutura do MMI já poderá abrir ao público com os seus primeiros habitantes, tal como tinha garantido a autarquia depois de ter sido confrontada, na passada semana, com um revés no transporte da primeira remessa de bacalhaus. Tal como o PÚBLICO noticiou, os primeiros 30 bacalhaus que foram enviados chegaram a Ílhavo mortos, ao que tudo indica devido a um erro no seu transporte aéreo.

Segundo informou a Câmara de Ílhavo, esta quinta-feira, os bacalhaus recebidos foram colocados nos tanques de quarentena, onde já nadam, para um período inicial de habituação às condições do novo habitat, sendo transferidos para o tanque principal logo que a equipa de biólogos, que está a gerir todo o processo, considere que estão reunidas as condições necessárias para uma boa transição.

A inauguração do Aquário de Bacalhaus do próximo domingo encerra as comemorações dos 75 anos do MMI. A estrutura resulta de um investimento de 2,8 milhões de euros, financiado por fundos comunitários.