Putin quer pelo menos três filhos por cada família russa

Presidente garante que vai arranjar condições para travar o envelhecimento do país.

Putin promete dar incentivos financeiros a quem tiver um terceiro filho
Foto
Putin promete dar incentivos financeiros a quem tiver um terceiro filho Grigory Dukor/Reuters

O Presidente russo, Vladimir Putin, lançou um apelo aos russos para terem mais filhos, pelo menos três por família. Caso contrário, disse, o país poderá tornar-se incapaz de “preservar o seu território”.

“Penso que a norma na Rússia deveria passar a ser uma família com três filhos”, disse Putin no seu discurso anual à nação, acrescentando que, para que isso aconteça, “ainda há muito que fazer”.

“É preciso arranjar condições favoráveis, acima de tudo para as mulheres, de modo a que elas não tenham medo que o nascimento de um segundo ou um terceiro filho ponha um travão nas suas carreiras”, acrescentou o Presidente, que tem apenas dois filhos.

Para isso, as autoridades russas estão já a estudar meios de encorajar financeiramente as famílias que escolherem ter um terceiro filho e tencionam resolver rapidamente a questão da falta de creches infantis no país.

Segundo Vladimir Putin, os russos devem, a partir de agora, privilegiar as famílias numerosas, para evitar que a Rússia se transforme “num país pobre, envelhecido e incapaz de preservar a sua independência e mesmo o seu território”.

“Se a nação não for capaz de se preservar e de se reproduzir, (…) então nem sequer será necessário um inimigo exterior, já que tudo se desmoronará sozinho”, afirmou o Presidente russo. “Para que a Rússia seja soberana e forte, temos que ser mais numerosos.”

O país conta actualmente com cerca de 143 milhões de habitantes, tendo perdido mais de cinco milhões de habitantes desde a queda da União Soviética, em 1991. Os estudos prevêem um forte declínio demográfico, sendo que um relatório recente da agência de notação financeira Standard & Poor's aponta para a perda de 24 milhões de habitantes até 2050.

A acompanhar este apelo à reprodução, Putin também prometeu mais equidade social e garantiu que se vai empenhar em moralizar a vida económica na Rússia.

Entre outras medidas, Putin garantiu que o luxo vai passar a ser taxado e que as grandes empresas vão deixar de poder escapar impunemente ao fisco.