Pais têm “total confiança” no Seminário do Fundão

Três dias depois da detenção do vice-reitor, crianças voltaram às aulas no seminário. Bispo visitou suspeito este domingo.

A Diocese diz que os alunos estão nas aulas como "habitualmente"
Foto
A diocese diz que os alunos estão nas aulas, como "habitualmente" Rui Gaudêncio

Os pais dos alunos do Seminário do Fundão têm “total confiança” na instituição, garantiu esta segunda-feira a diocese da Guarda, numa curta nota publicada no seu site, três dias depois de a Polícia Judiciária ter anunciado a detenção do vice-reitor da instituição, por suspeita de abuso de menores.

O vice-reitor do seminário e professor de Educação Moral e Religiosa, de 37 anos, foi detido por alegadamente ter praticado "vários crimes de abuso sexual de crianças e de menores dependentes, sobre os quais detinha funções de educação e protecção". Depois de ouvido no Tribunal do Fundão, o suspeito ficou em prisão domiciliária com recurso a pulseira electrónica.

A notícia abalou a população do Fundão, com alguns habitantes da localidade a confessar ao PÚBLICO que esperam que a normalidade seja reposta na instituição. Segundo a diocese da Guarda, isso já está acontecer esta segunda-feira. “O Seminário do Fundão está a funcionar normalmente” e “os alunos estão nas aulas, como fazem habitualmente”, assegura na nota que publicou na sua página na Internet.

Na mesma nota, a diocese indica que, este domingo, o bispo D. Manuel Felício esteve reunido com os pais das crianças ao cuidado da instituição, que recebe actualmente 16 alunos. “Na reunião, os pais manifestaram total confiança no serviço prestado pelo seminário”, assegura a diocese.

O bispo, que, após o caso se ter tornado público, garantiu a “total colaboração” da diocese da Guarda à investigação no Seminário do Fundão, visitou no domingo o vice-reitor da instituição e suspeito de abusos a menores. “Durante a tarde de ontem, o senhor bispo visitou o padre (...), que se encontra em casa de familiares”.