O Fundão está incrédulo com detenção de padre por suspeita de abuso de menores

Padre de 37 anos detido por suspeita de abusos sexuais. Ficou em prisão domiciliária.

Foto
Membros da Igreja Católica voltam a estar implicados em suspeitas de abuso de menores Manuel Roberto

Alguns habitantes do Fundão mostraram-se neste sábado surpreendidos e incrédulos com a detenção, pela Polícia Judiciária (PJ), do vice-reitor do seminário local por suspeita de abuso de menores.

O responsável pelo seminário, um padre de 37 anos, é o presumível autor de "vários crimes de abuso sexual de crianças e de menores dependentes sobre os quais detinha funções de educação e protecção", refere a PJ em comunicado.

O assunto é o tema do dia na cidade do Fundão, com os habitantes a garantirem que foram apanhados de "surpresa" pela notícia.

"Estou surpreendido como muita gente estará", disse à agência Lusa o morador Joaquim Rocha, referindo que notícias desta natureza "não agradam a ninguém" e "são sempre más".

Outro residente, Sebastião Afonso, declarou que acolheu o anúncio da detenção do padre "com tristeza, porque não esperava ouvir tal notícia". O homem soube do caso pela televisão e pelo rádio, referindo que "são coisas que acontecem no mundo".

Lucinda Martins também "não estava à espera de uma coisa destas". Disse que ficou "surpreendida" e "triste", porque foi apanhada de surpresa com a detenção do sacerdote responsável pelo Seminário Menor do Fundão, que pertence à Diocese da Guarda.

José Dionísio não sabe ler nem escrever, tendo sabido do assunto pela filha, "que leu o jornal" e lhe contou que o padre "estava preso". Para este homem de idade avançada, que admitiu ter ficado "parvo" com a situação, a mesma revela que alguns dos sacerdotes "dão maus exemplos" à sociedade.

Outra habitante do Fundão, Maria da Glória, proprietária de um quiosque de venda de jornais, contou à Lusa que conhece o detido "só de vista" e que lhe custa "a acreditar" nas suspeitas que recaem sobre o sacerdote.

A notícia da detenção do vice-reitor do Seminário do Fundão, que fez manchete em alguns jornais diários, contribuiu para que as edições esgotassem nos quiosques.

O vice-reitor do Seminário Menor do Fundão foi detido pela PJ "em cumprimento de mandado de busca e detenção emitido pelas autoridades judiciárias competentes".

Foi ouvido durante a tarde de sexta-feira no Tribunal do Fundão e ficou sujeito a prisão domiciliário com pulseira electrónica, segundo fonte policial.

A Diocese da Guarda emitiu um comunicado, referindo que garante "total colaboração" à investigação que levou à detenção do sacerdote por suspeita de abuso de menores.