Economia portuguesa cai 3,5% no terceiro trimestre

INE agrava resultados da contracção económica nacional em 0,1 pontos.

Governo quer tornar medida obrigatória já a partir de Janeiro do próximo ano
Foto
Governo quer tornar medida obrigatória já a partir de Janeiro do próximo ano AFP PHOTO / DANIEL ROLAND

O Instituto Nacional de Estatística (INE) anunciou esta sexta-feira que a economia portuguesa registou uma queda de 3,5% no terceiro trimestre de 2012 em comparação com o mesmo período do ano passado.

Os dados fazem parte dos resultados definitivos do INE para a evolução económica nacional e agravam 0,1 pontos a queda do Produto Interno Bruto (PIB) face à estimativa rápida publicada em Novembro, que apontava para uma queda de 3,4% face a 2011.

No segundo trimestre de 2012, o PIB nacional sofreu um recuo de 3,1% face ao mesmo período do ano passado. De acordo com a publicação desta sexta-feira do INE, o aumento da procura externa diminuiu dos 5,6 pontos percentuais do segundo trimestre para 3,9 pontos no terceiro.


Em sentido contrário encontra-se a procura interna, que sofreu uma quebra de 7,4 pontos, menor do que a de 8,7 pontos percentuais registada no segundo trimestre.

No registo em cadeia, ou seja, de trimestre para trimestre, o PIB nacional teve uma queda de 0,9% no terceiro trimestre, avança esta sexta-feira o INE. No conjunto de 2012, a economia portuguesa sofreu uma contracção de 3% face ao ano passado.

Atrás da redução da procura externa e aumento da procura interna encontra-se o facto de se haver registado uma menor quebra nas importações de bens e serviços e uma desaceleração nas exportações, que, em todo o caso, aumentaram 1,7% face ao terceiro trimestre de 2011. A menor quebra nas importações de bens e serviços traduz-se numa queda de 8,2% face ao valor registado em 2011, menor do que a quebra do segundo trimestre, que se situou nos 10,8%.