Sporting só joga sexta-feira com o Videoton e quer adiar jogo com o Benfica

Relvado de Alvalade alagado levou ao adiamento da partida dos “leões” para a Liga Europa. Desejo de adiar também o derby de segunda-feira com o Benfica não é sustentado pelos regulamentos

Fotogaleria
A chuva alagou o relvado do Estádio de Alvalade Álvaro Isidoro/AFP
Fotogaleria
Os esforços para colocar o relvado jogável foram muitos Álvaro Isidoro/AFP
Fotogaleria
O relvado de Alvalade não suportou a chuva constante Álvaro Isidoro/AFP
Fotogaleria
Os árbitros avaliaram o estado do relvado durante vários minutos Álvaro Isidoro/AFP

A chuva não parou de cair nesta quinta-feira em Lisboa e o relvado do Estádio de Alvalade, já se sabe, não tem grande tolerância a condições meteorológicas adversas. Por isso, o Sporting-Videoton, que fecharia a participação “leonina” na Liga Europa, vai disputar-se nesta sexta-feira às 20h05 (a mesma hora que deveria ter sido disputado ontem), depois de a UEFA ter concluído que não haveria condições para a partida se realizar.

Esta situação levou o Sporting a considerar o adiamento do jogo com o Benfica, agendado para segunda-feira às 20h15, apoiando-se, como referiu em comunicado, “no cumprimento dos regulamentos internacionais” e admite faltar ao derby em Alvalade caso o Benfica não aceite uma nova data para o jogo.

Na sala de imprensa, em Alvalade, Pedro Sousa, o director de comunicação, falou que os “leões” irão cumprir as 72 horas de intervalo entre os dois jogos e não admitiu a possibilidade de o jogo de segunda-feira ser adiado por duas horas. “Qualquer espectáculo desportivo não pode acabar depois da meia-noite. Se isso acontecesse na segunda, temos um problema”, frisou, acrescentando que o Sporting “dificilmente” iria marcar presença caso o jogo não fosse adiado. Mas o Sporting não tem sustentação nos regulamentos da Liga para exigir o adiamento por um dia do jogo com o Benfica.

Segundo o regulamento de competições, o intervalo de 72 horas entre jogos está apenas previsto para os casos em que a equipa portuguesa em causa jogue fora. “Quando um clube, participante nas competições da UEFA, tenha de disputar um jogo dessa competição à quinta-feira em território estrangeiro tem direito a um intervalo de descanso de 72 horas, calculado entre o final daquele jogo internacional e o início do jogo seguinte na competição nacional”, diz o regulamento de competições (artigo 23.º, n.º 7, alínea d). Na alínea seguinte, no caso de o clube em causa jogar em casa, não é referido qualquer intervalo de 72 horas.

Ou seja, para o Sporting adiar o jogo, terá de apresentar o seu caso à Comissão Executiva da Liga e ter o acordo do Benfica e dos clubes que irão defrontar “leões” e “águias” na jornada seguinte. Se o clube de Alvalade optar pela falta de comparência no jogo de segunda-feira, segundo o regulamento disciplinar, pode perder dois a cinco pontos e ter de pagar uma multa. Contactado pelo PÚBLICO, o Benfica disse ainda não ter sido oficialmente contactado pelos “leões” e que qualquer eventual mudança da data do jogo terá de passar primeiro por um parecer da equipa técnica.

O jogo de ontem já nada iria contar para a classificação do Sporting no Grupo G da Liga Europa, uma vez que os “leões” iriam terminar em último lugar do agrupamento e Franky Vercauteren iria aproveitar o jogo para fazer rodar alguns jogadores. No “onze” inicial estavam vários suplentes, como Marcelo Boeck, André Martins o regressado Boulahrouz, Viola ou o jovem Ricardo Esgaio, melhor marcador da equipa B. Para o Videoton, o jogo com o Sporting também já não irá contar para nada porque o 0-0 no encontro de ontem entre o Basileia e o Genk coloca os suíços na fase seguinte da competição.

Para Vercauteren, o adiamento provoca contratempos na preparação, mas a equipa tem de estar preparada. “Temos de estar preparados para jogar dois jogos em três dias, isso nunca será desculpa. Esta não será a melhor preparação, mas temos de lidar com isso. O Benfica tem mais dois dias de descanso. O pior é a parte mental, estávamos focados para jogar esta noite, vamos ter de nos focar amanhã outra vez e na segunda-feira outra vez”, observou o técnico belga.



Sugerir correcção