Pedras da serra de Sicó inspiram "geobiscoitos"

Bolo tem sabor de produtos endógenos, como o azeite e o alecrim, e a forma de lapiás, formas rochosas características da zona

Bolos custam entre 90 cêntimos e 2,90 euros
Fotogaleria
Bolos custam entre 90 cêntimos e 2,90 euros DR
Fotogaleria
Os preços variam entre os 90 cêntimos e os 2,90 euros DR

Uma pastelaria de Ansião, no distrito de Leiria, está a comercializar "geobiscoitos", que evocam as pedras da serra de Sicó. O projecto é apoiado por um geógrafo e também visa divulgar aquela região cársica, com rochas calcárias que sofreram alterações químicas provocadas pela água das chuvas.

Os biscoitos pretendem ser um produto “verdadeiramente regional” conjugando a “geodiversidade e a biodiversidade local”, ou seja, os “lapiás [rochas com sulcos e estrias, que denunciam a direcção do escorrimento das águas] e as ervas aromáticas”, refere João Paulo Forte, que andou durante alguns meses a amadurecer o projecto. Conta que a ideia, que acabou por apresentar à proprietária da Pastelaria Nabão, Lurdes Simões, surgiu da sua “vivência enquanto geógrafo e espeleólogo” na região de Sicó.

"Não conheço exemplos semelhantes noutros países, pelo que pensei que esta era uma boa base de partida para algo de  realmente inovador”, comenta João Paulo Forte.

Lurdes Simões contaque os primeiros ensaios de produção do geobiscoito foram realizados em conjunto com o geógrafo. “Chegámos a um consenso quanto ao formato e ao desenho ”, diz a pasteleira, acrescentando que este bolo resulta numa “massa consistente com sabor à serra”. Até porque conjuga “o sabor do azeite com o aroma do alecrim, dois produtos endógenos da serra de Sicó”, sublinha Lurdes Simões que, à semelhança de João Paulo Forte, afirma que os geobiscoitos continuam abertos à evolução e diversificação. “Já tenho na cabeça outros sabores e outras ideias novas”, diz. a empresária. “As expectativas são altas, em todos os sentidos, mas as responsabilidades também são, já que estamos a trabalhar num domínio complexo e exigente”, acrescenta João Paulo Forte.

Os promotores decidiram associar ao geobiscoito uma componente formativa. “Em cada embalagem, colocou-se uma fotografia que pretende mostrar exactamente o que é um lapiás, um dos melhores embaixadores da serra de Sicó". Ainda segundo o geógrafo, a embalagem contém uma “breve e pedagógica explicação do que é afinal um lapiás, bem como dos tipos de lapiás existentes. Basicamente, estamos a aprender enquanto comemos e estamos também, em jeito de brincadeira, a mostrar que as pedras afinal alimentam”, afirma.

Com um preço unitário que varia entre os 90 cêntimos e os 2,90 euros, os geobiscoitos de Sicó apresentam texturas diferenciadas, representativas de vários tipos de lapiás.