Luís Marinho é director de Informação interino da RTP

Luís Marinho acumula cargo de director-geral de conteúdos com a Informação.

Nuno Santos pediu a demissão esta quarta-feira
Foto
Instalações da RTP vão estar abertas para visitas guiadas só da parte da manhã Pedro Cunha

A RTP já informou a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) de que Luís Marinho, o actual director-geral de conteúdos, vai acumular interinamente a direcção de Informação.

De acordo com fonte da RTP, a comunicação feita à ERC especifica que Luís Marinho assume as funções até aqui desempenhadas por Nuno Santos enquanto estiver a decorrer o inquérito para apurar o que aconteceu no caso da alegada cedência e/ou visionamento de imagens a forças de segurança dos tumultos de dia 14, junto ao Parlamento.

A administração estima ter conclusões já na próxima segunda-feira. Mas será preciso então analisar as conclusões.

O processo de averiguações está a ser coordenado pelos serviços jurídicos. Pretende-se saber quem entrou nas instalações, como e a quem se identificou, a quem da direcção de Informação se dirigiu, que tipo de acesso teve às imagens (se foram apenas visionadas ou também gravadas). Depois, será tempo de se apurarem responsabilidades de toda esta polémica.

Na quarta-feira ao fim da tarde, a administração da RTP emitiu um comunicado anunciando a abertura de um inquérito para apurar o que de facto aconteceu neste caso. O documento assinado pela equipa liderada por Alberto da Ponte afirmava que “responsáveis da direcção de Informação facultaram a elementos estranhos à empresa, nas instalações da RTP, a visualização de imagens dos incidentes verificados após a manifestação em frente à Assembleia da República, no dia da greve geral”.

A administração dizia não ter sido consultada nem sequer informada sobre o assunto e dizia considerar o caso “uma acção abusiva, uma quebra grave das responsabilidades inerentes à cadeia hierárquica interna”.

Nuno Santos pediu demissão do cargo de director de Informação, alegando a quebra de confiança entre a sua direcção e a administração.