Torne-se perito

Lucescu pede desculpa pelo golo de Luiz Adriano

Técnico romeno do Shakthar reconheceu falta de "fair play" do avançado brasileiro no primeiro golo que marcou ao Nordsjaelland.

"O que é que se passa?", é o que Luiz Adriano parece dizer após o seu primeiro golo
Foto
"O que é que se passa?", é o que Luiz Adriano parece dizer após o seu primeiro golo Andrea Hillergren

Luiz Adriano, avançado brasileiro do Shakthar Donetsk, foi o herói e o vilão no triunfo da equipa ucraniana frente ao Nordsjaelland. Foi o herói porque marcou três dos cinco golos do Shaktar (triunfo por 5-2) frente aos dinamarqueses, e o vilão porque um desses golos, o primeiro, foi contra todas as regras do “fair play” no futebol.

Foi num momento em que o Nordsjaelland estava em vantagem por 1-0 e os ucranianos queriam devolver a bola ao adversário após uma paragem no jogo devido a lesão. A bola ia a caminho da área dos homens da casa, mas Adriano interceptou o passe, aproveitou a passividade dos dinamarqueses e marcou aquele que, na altura seria o golo do empate.

A UEFA não deixou passar em claro o gesto e já instaurou um processo disciplinar a Adriano. “Luiz Adriano violou os princípios de boa conduta e o seu processo será analisado por uma comissão de disciplina da UEFA a 27 de Novembro”, indicou o organismo que gere o ftuebol europeu.

Da parte do Shakthar, o técnico Mircea Lucescu reconheceu a falta de “fair play” do seu jogador e pediu desculpas pela atitude. “Quero pedir desculpa pelo golo que marcámos que causou muita controvérsia. Não vi o início do lance porque estava nesse momento de costas para o campo e só vi quando ele marcou o golo. Ele depois disse-me, ‘Vi a bola nos meus pés e isso despertou os meus instintos de avançado”, justificou o técnico romeno, revelando que, no reinício do jogo após o golo, era intenção da equipa deixar os dinamarqueses marcar sem fazer oposição. “Nós queríamos deixá-los marcar, mas o [Taras] Stepanenko não deixou”, acrescentou.

Sugerir correcção