Gaspar admite que teria tomado decisões diferentes

Vítor Gaspar admite que, depois de vistos os resultados das medidas tomadas, agiria de outra forma
Foto
Vítor Gaspar admite que, depois de vistos os resultados das medidas tomadas, agiria de outra forma Foto: Kim Kyung-Hoon

O ministro das Finanças admitiu hoje que, se soubesse os resultados das suas medidas, teria tomado decisões diferentes.

Questionado pelos jornalistas sobre se teria agido de forma diferente, depois de vistos os resultados das medidas tomadas, Vítor Gaspar não se alongou, mas assumiu: “Claramente sim. Aprendemos sempre nos processos em que estamos envolvidos”.

O ministro falava durante a conferência de imprensa sobre os resultados da sexta avaliação da troika, mas preferiu não adiantar pormenores e reiterou o compromisso do Governo com a estratégia de consolidação orçamental e de reforma da economia.

“O programa de ajustamento configura uma estratégia equilibrada”, disse Vítor Gaspar, salientando que “só assim é possível assegurar as condições para um regresso aos mercados em condições normais de financiamento.”

O ministro foi também questionado pelos jornalistas sobre se se sentia mais sozinho agora, dado o afastamento do Partido Socialista, a diferença das suas previsões macroeconómicas face às de outras instituições e os próprios avisos do FMI em relação ao consenso social e político em Portugal. Gaspar responde apenas: “A minha tendência para a introspecção é pequena e, portanto, não farei comentários sobre estados de alma”.