Protocolos para ensino dual assinados com o IEFP

Formação de jovens em empresas públicas vale 42 euros por mês

Os CTT são uma das empresas escolhidas para dar formação
Foto
Venda arrancou nesta terça-feira e vai prolongar-se até 2 de Novembro PÚBLICO/Arquivo

Dez empresas públicas vão dar formação equivalente ao 12.º ano a jovens entre os 15 e os 24 anos, atribuindo uma bolsa de profissionalização de 42 euros por mês a cada aluno, anunciou esta quarta-feira o secretário de Estado do Emprego.

CTT, ANA (gestora dos aeroportos), TAP Portugal, CP, EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário), Refer (gestora das infra-estruturas ferroviárias), Metropolitano de Lisboa, Transtejo, Estradas de Portugal e STCP (Sociedade de Transportes Colectivos do Porto) são as entidades que hoje assinaram protocolos de colaboração com o Instituto de Emprego e Formação Profissional.

O secretário de Estado do Emprego, Pedro Silva Martins, destacou o “impacto positivo” do sistema de aprendizagem dual — teórica e prática, em contexto de trabalho nas empresas — na empregabilidade dos jovens, considerando que “é uma vantagem muito importante”.

“A oportunidade de aprender algo com estas empresas irá reforçar a sua empregabilidade”, afirmou. A formação dura cerca de dois anos e meio e implica a assinatura de um contrato, mediante o qual será atribuída uma bolsa de 42 euros.

Pedro Silva Martins adiantou que aproximadamente 40% do tempo total de formação é passado nas empresas e sublinhou que esta incidirá em “sectores de forte componente tecnológica”, nomeadamente electrónica e automação, energia, serviços de transporte e metalomecânica.

O secretário de Estado acrescentou que as vagas em cursos de aprendizagem dual cresceram 50% neste ano lectivo e que pretende atingir uma meta de 30 mil alunos em 2012, 50 mil em 2015 e 100 mil em 2020, estando actualmente envolvidas mais de 5600 empresas.

O número de vagas que serão criadas nas empresas públicas está ainda por determinar. “Estes protocolos permitem a criação de várias turmas, de forma a assegurar a colocação a várias dezenas ou, eventualmente, várias centenas de jovens que vão fazer a sua formação prática nestas empresas”, disse, adiantando que, “actualmente, estão lançadas cerca de 700 turmas de aprendizagem dual”.

Sugerir correcção