"O Benfica está numa fase muito boa", garante Jorge Jesus

Foto
Jorge Jesus: "O Benfica está numa fase muito boa." Carlos Manuel Martins/PÚBLICO (Arquivo)

"Vamos defrontar um adversário que está bem classificado e que está a fazer um campeonato interessante. Normalmente os jogos em Vila do Conde são difíceis, o nosso rival já lá perdeu dois pontos e já ganharam ao Sporting em Alvalade", disse em conferência de imprensa, na antevisão do jogo deste domingo, para a nona jornada do campeonato.

Jorge Jesus referiu que estes factos são sinais que o Benfica deve estar atento ao valor do adversário, mas garante que o objectivo é a conquista dos três pontos.

"O Benfica está numa fase muito boa, confiante e de certeza que vamos à procura que a nossa qualidade de jogo seja valorizada. Com humildade perante o nosso adversário, mas com muita confiança em ganhar o jogo", defendeu.

O treinador do Benfica elogiou depois o treinador do próximo adversário, Nuno Espírito Santo, referindo que o seu percurso como jogador o ajudou nesta nova fase da sua carreira.

"O treinador do Rio Ave está no seu primeiro ano, mas é um ex-jogador, um homem que tem muitos anos de futebol. Essa escola de 10 ou 15 anos como jogador faz a diferença nos treinadores", defendeu.

Jorge Jesus aproveitou para valorizar o trabalho e a qualidade dos treinadores portugueses, garantindo que são dos melhores do mundo.

"O futebol português tem qualidade, com treinadores com muitos conhecimentos tácticos e estratégicos do jogo, o que faz deles dos melhores do mundo. Fomo-nos valorizando com as novas tecnologias e muitos deram o salto em relação à maioria dos treinadores do mundo", referiu.

Em relação à equipa “encarnada”, o técnico realçou que escolhe o onze titular em função da estratégia montada para o jogo seguinte e que um jogador que tenha estado em destaque numa partida anterior até pode não ser utilizado.

"Tenho um princípio de que cada jogo tem uma ideia diferente. Isto não é só escolher 11 jogadores, mas saber trabalhar sobre ideias e estratégias. Qualquer jogador é escolhido em função de uma ideia de jogo, é um trabalho feito durante a semana com muito estudo, não é só meter o A ou o B", realçou.

O técnico, que disse que nesta altura não pensa no mercado de janeiro mas sim na valorização da equipa, referiu que Rodrigo é diferente dos restantes avançados.

"Rodrigo é diferente dos outros dois [Cardozo e Lima]. Ele, por vezes, ‘cola’ melhor que os outros dois e isso tem a ver com uma ideia de jogo. Os jogadores não vão para o campo e cada um joga à sua maneira", defendeu.

O técnico, que apelou à presença de adeptos no jogo com o Rio Ave, comentou também uma possível renovação de Cardozo, garantindo que não falou com o presidente sobre o assunto.

"As pessoas mais interessadas são o presidente e jogador, o treinador ficará satisfeito se as coisas se resolverem. Cardozo no ano passado era contestado pelos adeptos algumas vezes, mas sempre disse que era um jogador diferente e que não precisa de tocar muitas vezes na bola, pois define, mas penso as pessoas, de um momento para o outro, já estão a perceber", concluiu.

O Benfica, que partilha a liderança da classificação com o FC Porto, ambos com 20 pontos, visita este domingo o Rio Ave, quinto, com 14 pontos, num jogo marcado para as 19:30, com arbitragem de Bruno Esteves, de Setúbal.