Miguel Manso
Foto
Miguel Manso

Necrosymphonic Entertainment

Gostamos de inquéritos — e de música. Decidimos encostar à parede pequenas editoras portuguesas. A Necrosymphonic Entertainment já anda nisto há quase uma década e não se cansa

Charles Sangnoir é o homem por detrás da Necrosymphonic Entertainment, editora criada há nove anos, especializada em "metal, gótico e afins". É também o espírito criativo do projecto La Chanson Noire, que recentemente lançou o disco/livro "Cabaret Portugal". Cá fora estão ainda discos de "spoken word", como "Mania", de Aires Ferreira, e "Os Anormais", de David Soares. E aguardam-se lançamentos, claro: em parceria com a Cego, Surdo e Mudo, o primeiro disco de Fernando Alvim, "um 'spoken word' interessantíssimo"; e o álbum de estreia dos Espelho Mau, banda de post-punk da Grande Lisboa. A festa de lançamento é já este sábado, pelas 22h00, no Cine Incrível, em Almada.

Ninguém vos disse que já não se vive da música?

Sim, claro. Mas é mentira! É só propaganda falsa: vive-se, e bem mal.

PÚBLICO -
Foto
Luís Octávio Costa e Amanda Ribeiro têm saudades do inquérito da revista Pública

Escolheram o nome da vossa editora numa noitada de Scrabble?


Não, escolhemos o nome da nossa editora numa tarde de copos!



Que bandas de outra editora levariam para uma ilha deserta?

Muitas, mas com o propósito de as deixar lá ao abandono. A ética e boa conduta impedem-nos, no entanto, de dizem quais — quando as deixarmos lá, informamos.

A vossa editora tem sotaque?

Não tem sotaque e, acima de tudo, não tem acordo ortográfico.

Quando é que foi a última vez que encheram os bolsos — e o ego?

Os nossos bolsos estão sempre cheios de ar, cotão e migalhas, assim como o nosso ego — agora, é bonito receber críticas bonitas aos nossos discos oriundas dos quatro cantos do mundo. As de Portugal são as mais bonitas de todas.

Um álbum também se come com os olhos. Quem é o verdadeiro artista?

O verdadeiro artista é aquele que alimenta os ouvidos, os olhos e a alma. Servir apenas meia refeição não é ser artista; é fazer proletariado cultural.

Qual é o melhor sítio para ouvir música?

Dentro da cabeça.

E que tal uma piada seca?

Toc toc.

A:"Quem é?"

B:"Uma esmolinha, por favor..."

A:"Muito agradecido. Meta por baixo da porta, s.f.f."