Ciclismo

COI investiga medalha de Lance Armstrong em Sydney 2000

Ullrich, Ekimov e Armstrong: o pódio da prova de contra-relógio em Sydney 2000
Foto
Ullrich, Ekimov e Armstrong: o pódio da prova de contra-relógio em Sydney 2000 Foto: Eric Gaillard/Reuters

O Comité Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta quinta-feira que vai abrir um inquérito para saber se Lance Armstrong pode conservar a medalha de bronze conquistada nos Jogos Olímpicos de Sydney em 2000.

"O COI vai começar imediatamente o processo no que diz respeito ao envolvimento de Lance Armstrong, outros ciclistas e as respectivas comitivas nos Jogos Olímpicos e o seu futuro envolvimento com os Jogos", declarou um membro do COI citado pela Reuters.

Armstrong, a quem recentemente foram retiradas por parte da União Ciclista Internacional as sete vitórias na Volta a França devido a doping, conquistou a medalha de bronze na prova de contra-relógio de estrada nos Jogos de Sydney, ficando atrás do russo Viacheslav Ekimov (ouro) e do alemão Jan Ullrich (prata).

O COI tem um prazo de oito anos para retirar medalhas e alterar resultados devido a doping, o que poderia "proteger" a medalha de Armstrong conquistada há 12 anos, mas o alemão Thomas Bach, vice-presidente do COI, admite que pode haver formas de contornar este prazo de prescrição.

"O relatório das autoridades antidoping dos EUA dá pistas de que o prazo foi interrompido por Lance Armstrong ter mentido em relação ao doping. Vamos estudar o assunto e ver o que podemos fazer de acordo com as leis da Suíça", declarou Bach à Reuters.

Tyler Hamilton, um dos antigos companheiros de equipa de Armstrong que testemunhou contra ele, já havia perdido a sua medalha conquistada na prova de contra-relógio em Atenas 2004 por ter admitido a prática de doping durante a sua carreira.