Ex-futebolista

Advogado de Ballack alega falta de rendimentos para baixar multa

Ballack deixou de jogar no final da época passada
Foto
Ballack deixou de jogar no final da época passada Foto: Reuters

O advogado do ex-futebolista alemão Michael Ballack, que foi julgado por ter sido apanhado a conduzir em excesso de velocidade em Espanha, alegou falta de rendimentos e de trabalho para pedir uma multa mínima.

O Ministério Publico pediu uma multa de cerca de 10.000 euros e a apreensão da carta de condução durante dois anos e meio para Ballack, por circular a 211 km/hora na auto-estrada A5, perto da localidade de Santa Cruz de la Sierra, em Cáceres.

O advogado do ex internacional alemão, Jesus Galego Rol -- que já assistiu Ballack quando este foi presente a tribunal logo após ter sido apanhado a circular 80 km/hora acima do limite máximo de 120, pediu uma pena de um ano sem carta de condução e uma multa de seis euros ao dia, durante seis meses, que daria pouco mais de 1.000 euros.

Um dos argumentos da defesa de Ballack para pedir a multa mínima é o facto de o ex-jogador não ter trabalho, nem tão pouco rendimentos.

“Ser um jogador famoso de futebol não significa que tenha património”, disse o advogado de Ballack.