Fórmula 1

Vettel com quarto triunfo consecutivo, Alonso resiste no GP da Índia

Luta pelo título mundial de Fórmula 1 está cada vez mais limitada a Vettel e Alonso
Foto
Luta pelo título mundial de Fórmula 1 está cada vez mais limitada a Vettel e Alonso Vijay Mathur/Reuters

O alemão Sebastian Vettel (Red Bull) somou este domingo o quarto triunfo consecutivo no Mundial de Fórmula 1, com o espanhol Fernando Alonso (Ferrari) a conseguir o segundo lugar no Grande Prémio da Índia e a manter-se na luta pelo título.

A procura de se tornar no mais novo tricampeão da história, Vettel, de 25 anos, continua a dominar a segunda metade do Mundial e somou, no circuito de Budh, o quarto triunfo consecutivo, numa corrida que liderou desde a partida, depois de ter partido do primeiro lugar da grelha.

Com o triunfo na Índia, o germânico aumentou para 13 pontos a vantagem sobre Alonso, que, depois de uma qualificação mais complicada, saindo do quinto posto, conseguiu minimizar os danos e recuperar cinco posições, terminando no segundo posto, à frente do outro Red Bull, comandado pelo australiano Mark Webber.

A luta pelo título parece, cada vez mais, limitada a Vettel (240 pontos) e Alonso (227), com os restantes principais pilotos a terem de contentar-se com a luta pela terceira posição, na qual o finlandês Kimi Raikonnen (Lotus), sexto este domingo, leva vantagem.

O antigo campeão do Mundo tem 173 pontos, mais seis do que Webber, mais oito do que o britânico Lewis Hamilton (McLaren), que foi quarto, e mais 32 do que o também britânico Jenson Button (McLaren), quinto na Índia.

Esta foi a segunda vitória consecutiva de Vettel na Índia e a 26.ª da carreira do alemão, que ainda conseguiu, mais uma vez, fazer a melhor volta da corrida na derradeira passagem pela meta.

“Dois anos e duas vitórias aqui, é um Grande Prémio especial. Queria agradecer também à equipa, todos trabalharam muito. É mais um passo importante [rumo ao título] para nós, mas ainda há um longo caminho a percorrer”, referiu.

Já o espanhol Alonso, que já liderou o Mundial, considerou que, “neste momento, não é fácil lutar contra a Red Bull”, mas garantiu que não vai desistir.

O 18.º e antepenúltimo Grande Prémio da temporada disputa-se de 2 a 4 de Novembro, em Abu Dhabi, seguindo-se as provas dos Estados Unidos (16 a 18) e do Brasil (23 a 25).