Crónica de jogo

Lima e as surpresas na vitória do Benfica em Barcelos

Foto
Foto: Fernando Veludo/NFactos

Os “encarnados” venceram sem problemas o Gil Vicente, com golos do brasileiro e dos estreantes Luisinho e André Gomes. Com este resultado, isolam-se provisoriamente na liderança do campeonato.

Jorge Jesus surpreendeu com o “onze”, Lima surpreendeu a defesa do Gil Vicente aos 90 segundos e o Benfica conseguiu um triunfo fácil e merecido em Barcelos, por 0-3. O clube lisboeta alinhou de início com três jogadores que ainda não tinham jogado nenhum segundo na Liga – dois deles até marcaram –, mas não esteve nada emperrado e para já fica sozinho na liderança a ver o que o FC Porto consegue fazer no Estoril.

Sem Gaitán, Aimar, Carlos Martins, Nolito, Luisão e Salvio – que foi convocado, mas estava em dúvida –, Jesus resolveu dar a primeira oportunidade na prova a Luisinho, André Gomes e Ola John, deixando no banco os mais rodados Melgarejo, Bruno César e Rodrigo.

O lateral esquerdo já tinha estado bem em Freamunde, na Taça, justificou a confiança do treinador e até fez o primeiro golo português do Benfica nesta Liga, depois de o clube passar todo o campeonato anterior sem que um jogador nacional batesse um guarda-redes adversário. André Gomes fez o segundo. Tem 19 anos, é médio, pertence à equipa B, mas somou dois golos nos primeiros 71 minutos de competição pela formação principal. Depois de já ter marcado ao Freamunde, voltou ontem a facturar, em cima do intervalo, o que na altura significou o 0-3.

Antes, porém, aconteceu o lance que talvez tenha sido o mais marcante do jogo. O golo madrugador de Lima, de cabeça, após cruzamento de Maxi Pereira, desequilibrou a balança e desestabilizou o Gil Vicente - o brasileiro esteve perto de bisar na segunda parte, mas, isolado, permitiu a defesa de Adriano.

Os “galos” fizeram uma primeira parte muito má, na qual estiveram desorganizados e nervosos. Depois disso, ao contrário do que sucedeu na época passada, em que conseguiram um ponto após estarem a perder por 2-0 com as “águias”, não havia como recuperar, apesar de um remate de Yero que Artur defendeu para a barra e de outro perigoso de Pio, ambos já nos últimos 15 minutos.

A única má notícia para o Benfica na deslocação a Barcelos, onde o FC Porto já perdeu dois pontos esta temporada, foi a expulsão de Enzo Pérez. O argentino, numa posição mais ofensiva e livre do que tem jogado, foi um dos motores da sua equipa na primeira parte, quando o Benfica dominou e resolveu. Maxi, na direita, também ajudou a desequilibrar e fez um corte providencial, quando o resultado ainda estava em discussão. E o holandês Ola John, que superou muitas vezes Paulo Arantes, também saiu do jogo com nota positiva.