DC Comics

Extra, extra: Clark Kent demite-se do Daily Planet e critica estado do jornalismo

A edição n.º 13 da nova série sai esta quarta-feira
Foto
A edição n.º 13 da nova série sai esta quarta-feira DR

Tem sido um ano de verdadeiras revoluções no mundo imaginário dos super-heróis. Depois do primeiro casamento gay na história da Marvel, em Junho, a rival DC Comics abre agora as portas do seu universo a outra questão controversa: Clark Kent, o Super-Homem sem capa, despede-se da redacção do Daily Planet com um discurso inflamado sobre o que considera ser a cedência do jornalismo face ao entretenimento.

Na edição n.º 13 da nova série do "Super-Homem", que estará nas bancas esta quarta-feira, Kent é repreendido pelo director do jornal, Perry White, por não ter escrito nenhuma história de primeira página sobre o "homem de aço" em toda a semana.

Fechado na sala da direcção com White e com Lois Lane – a repórter vencedora de um Pulitzer que na nova série, lançada no ano passado, foi promovida a editora do noticiário da noite e vice-presidente executiva dos Novos Media da Planet Global Network, o grupo que adquiriu o Daily Planet –, Clark Kent é confrontado com a necessidade de o jornal para o qual trabalha "dar às pessoas o que elas querem ler".

Depois de se lamentar por ser jovem e estar a ser visto como um antiquado defensor dos jornais em papel, Clark Kent recebe a resposta do seu director: "Os tempos estão a mudar e os jornais em papel estão a morrer. Não gosto dessa ideia, mas a única esperança que temos de continuar a escrever notícias é dar às pessoas o que elas querem ler – para verem na televisão, no 'qpad' ou nos telemóveis." O tom de inevitabilidade percorre todo o diálogo, com o director a formular um desejo: "Se uma história de primeira página sobre uma celebridade qualquer levar as pessoas a pegar num jornal e a tropeçar em notícias a sério..."

Clark tem o seu "momento Jerry Maguire"

O argumentista do n.º 13 da nova série do Super-Homem, Scott Lobdell, levanta a ponta do véu sobre o futuro de Clark Kent: "O Clark vai deixar de ser apenas uma espécie de fato que o Super-Homem veste e vamos ver um Clark mais personalizado, alguém que vai usar a Internet para transmitir uma verdade sem artifícios."

E haverá lugar para o novo Clark Kent numa outra redacção? Para o autor, é mais provável que o futuro do jornalista passe por "lançar o próximo Huffington Post ou o próximo Drudge Report". "Não me parece que ele vá começar a enviar currículos", disse Scott Lobdell ao jornal USA Today.

As imagens que a DC Comics revelou não deixam perceber o discurso de Clark Kent na redacção do Daily Planet, mas o USA Today avança que o repórter terá um "momento Jerry Maguire", numa referência ao filme em que o actor Tom Cruise abandona uma empresa de agentes desportivos após um apaixonado discurso perante os seus colegas – coincidência ou não, tal como Cruise, também Kent será seguido por uma colega, neste caso a jornalista da área de entretenimento Cat Grant.

O futuro do jornalismo tem sido um dos pontos centrais na nova série do Super-Homem. Logo na edição n.º 1, Clark Kent e Lois Lane têm uma acesa discussão sobre o tema. "Tu viste os relatórios, tu viste os números. Os jornais em papel estão a morrer! Precisamos disto para sobreviver!", afirma Lois Lane, referindo-se à aquisição do Daily Planet pelo grupo Planet Global Network, detido por Morgan Edge, um poderoso magnata dos media cujo envolvimento em actividades ilícitas tinha sido denunciado nas páginas do jornal. Kent responde: "Mas qual é o preço, Lois? A nossa integridade? As nossas almas?"

Num comunicado enviado à Fox News, os responsáveis da DC Comics lembram que esta não é a primeira vez que Clark Kent sai do Planet – em 1971, o jornalista foi retirado da redacção por Morgan Edge e colocado como pivô na WGBS-TV. A diferença é que "desta vez a sua demissão reflecte assuntos actuais – o equilíbrio entre o jornalismo e o entretenimento, o papel dos novos media e o crescimento do jornalismo do cidadão".