PS estima desvio em pelo menos 1,5% do PIB

Foto
Foto: Cláudia Andrade

O PS considerou hoje que os dados sobre a execução orçamental deste ano apresentam um desvio no mínimo de 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB) e confirmam que Portugal se encontra numa espiral recessiva.

De acordo com os dados hoje divulgados pela Direcção-Geral do Orçamento, as receitas fiscais nos primeiros sete meses do ano estão 4,9% abaixo do arrecadado para os cofres do Estado em igual período de 2011, menos 1.236,8 milhões de euros, com apenas três das 11 classes de impostos a aumentarem.

Na reacção a estes dados, o deputado socialista Pedro Marques afirmou que se confirma que o país “vive há vários meses numa espiral recessiva, em que as medidas de austeridade do Governo agravam a recessão em Portugal, impedindo o cumprimento dos objectivos orçamentais”.

“Por isso, em 2012, vamos ter um desvio muito grande no défice – desvio, pelo menos, na ordem de 1,5% do PIB da responsabilidade do actual Governo e desta política de austeridade para além do que estava previsto no memorando da troika (Banco Central Europeu, Fundo Monetário Internacional e Comissão Europeia). Os objectivos orçamentais iniciais são já impossíveis de atingir”, sustentou.