Braga de Macedo: OE é “proposta de emergência” que põe coligação e PS à prova

Foto
Braga de Macedo, antigo ministro das Finanças, diz que OE tem de ter "execução inteligente" Enric Vives-Rubio

“Esta é uma proposta de emergência cuja discussão, aprovação e, sobretudo, execução, vai pôr à prova os dois partidos que o subscrevem e o principal partido da oposição”, afirmou Jorge Braga de Macedo à agência Lusa.

Para Braga de Macedo o contexto internacional “é de tal modo incerto” que se torna impossível prever os efeitos económicos do Orçamento do Estado. “Daí a importância de uma execução inteligente do orçamento propriamente dito e das medidas estruturais visando a competitividade global da economia, relativas ao financiamento e privatizações”, precisou.

O Governo entregou na segunda-feira na Assembleia da República a proposta de Orçamento do Estado de 2013, que prevê um aumento dos impostos, incluindo uma sobretaxa de 4% em sede de IRS. O documento vai ser discutido na generalidade, dias 30 e 31 de Outubro. A votação final está agendada para 27 de Novembro no parlamento.

Sugerir correcção
Comentar