Futebol internacional

Real Madrid e Barcelona não querem jogar a Supertaça na China

Os chineses não os vão ver ao vivo
Foto
Os chineses não os vão ver ao vivo Foto: AFP

Os dois rivais estão contra a realização da Supertaça de Espanha na China a partir da próxima temporada.

A informação foi avançada pelo presidente do Atlético de Madrid, Enrique Cerezo, que também esteve presente na reunião e explicou que a “maioria dos clubes tem interesse” em disputar a prova em Pequim, mas não o Real Madrid e o Barcelona, precisamente os dois clubes que disputaram a edição deste ano, favorável aos madrilenos.

“Eles [Real Madrid e Barcelona] expuseram os seus interesses e nós expusemos os nossos. A nós interessa-nos jogar na China e ao Real Madrid e ao Barça não. Trata-se de uma questão económica, pois vamos ganhar muito mais dinheiro jogando lá”, disse Cerezo.

Os dois maiores clubes espanhóis argumentam que na China não poderão contar com a forte presença dos seus adeptos e que, em Espanha, podem disputar um jogo no estádio de cada finalista, como sucedeu este ano, em que o Barcelona ganhou em casa por 3-2 e o Real Madrid impôs-se na capital por 2-1, conquistando o troféu devido ao maior número de golos marcados fora.

Sugerir correcção