Protestos

Rui Vieira Nery: Governo está numa “situação de ilegitimidade absoluta”

Vieira Nery entende que “por muito menos do que isto caiu o Governo do doutor Santana Lopes”
Foto
Vieira Nery entende que “por muito menos do que isto caiu o Governo do doutor Santana Lopes” Daniel Rocha

O musicólogo Rui Vieira Nery afirmou neste sábado que o Governo está numa “situação de ilegitimidade absoluta” e que “a bomba atómica” dos cortes orçamentais na área da Cultura foi “irrelevante” para qualquer cenário macroeconómico.

O investigador e ex-secretário de Estado da Cultura esteve entre os milhares de portugueses que participaram na manifestação cultural contra as medidas de austeridade na Praça de Espanha, em Lisboa.

“Estou solidário com o conjunto dos portugueses que estão a ver exercer um assalto sem precedentes na sua história aos seus direitos e contrariando tudo aquilo que foram as promessas eleitorais que a actual maioria governamental fez e que lhe retira legitimidade para governar”, disse. Para o musicólogo, “por muito menos do que isto caiu o Governo do doutor Santana Lopes”.

Quando às verbas do Orçamento do Estado para 2013 para a área da Cultura, Rui Vieira Nery disse que “todos os sinais são desastrosos não só pelo balanço do que foi feito até agora, ou sobretudo o que não foi feito”.

“Aquilo que se poupou com esta bomba atómica na cultura é irrelevante para qualquer cenário macroeconómico: não paga a dívida, não equilibra a balança de pagamentos e no entanto destrói um terreno que é essencial para a recuperação e para a simples felicidade dos cidadãos”, lamentou.