Apuramento Mundial 2014

A goleada que Espanha não viu e os 30 minutos de São Marino

Festa espanhola em Minsk
Foto
Festa espanhola em Minsk Foto: Viktor Drachev/AFP

Um golo de Jordi Alba e um “hat-trick” de Pedro Rodríguez valeram a goleada (4-0) da Espanha no terreno da Bielorrússia. Mas este foi um encontro que os adeptos espanhóis não puderam ver. Nenhum canal se mostrou disposto a pagar o preço pedido pelos direitos de transmissão (o último valor apontado pela imprensa espanhola era de 1,4 milhões de euros) e, portanto, a partida não passou na televisão em Espanha. A empresa alemã Sport Five, que detinha os direitos, pediu também 25 mil euros às rádios que pretendessem entrar no estádio de Minsk para fazer o relato. Resultado: nenhuma aceitou e a emissão foi feita a partir dos quartos de hotel.

No relvado, a equipa de Vicente del Bosque venceu tranquilamente a partida, somando a segunda vitória no Grupo I. A “roja” enviou a bola ao ferro logo no segundo minuto da partida, por Fàbregas. O marcador foi inaugurado por Jordi Alba aos 12’, embora o futebolista do Barcelona estivesse em posição irregular. Outro “blaugrana”, Pedro Rodríguez, fez os restantes golos (21’, 69’ e 72’).

Por manter a baliza inviolável, Iker Casillas tornou-se no primeiro guarda-redes da história da selecção espanhola a conseguir não sofrer golos em sete jogos oficiais seguidos.

Com lotação esgotada em Wembley, Inglaterra debateu-se com 30 minutos de resistência de São Marino. A 207.ª (e última) selecção do ranking da FIFA segurou o nulo durante 34 minutos, até que Rooney, de penálti, colocou a equipa de Roy Hodgson em vantagem. Logo a seguir, Welbeck apontou o 2-0. Na segunda parte, repetiram-se os protagonistas: Rooney e Welbeck voltaram a marcar, e Oxlade-Chamberlain fez o 5-0. Foi a 55.ª derrota seguida de São Marino em jogos oficiais.

No outro jogo do Grupo F, de Portugal, o Luxemburgo foi batido em casa por Israel (0-6).

Em Dublin, a Irlanda de Giovanni Trapattoni rastejou para fora do relvado após ser sujeita a uma goleada (1-6) da Alemanha. Os golos da equipa de Joachim Löw foram de Reus, Özil, Klose e Kroos, Keogh marcou para a Irlanda.

A Dinamarca ficou-se pelo empate (1-1) na Bulgária, enquanto a Escócia permitiu a reviravolta no marcador ao País de Gales: esteve a ganhar, mas acabou por perder 1-2.