Até 2015, 40% dos lares dos países em desenvolvimento estarão ligados
Foto
Até 2015, 40% dos lares dos países em desenvolvimento estarão ligados

Mais de um terço da população mundial está online

Há 2,3 mil milhões de internautas em todo o mundo, 23 por cento dos quais estão na China, diz estudo das Nações Unidas

Mais de um terço da população mundial utiliza regularmente a Internet, segundo um relatório da agência da ONU especializada no sector das telecomunicações. “O desenvolvimento dos serviços de Internet de banda larga em todo o mundo provocou um aumento de 11% no número mundial de internautas durante o ano passado”, indicou o documento da União Internacional das Telecomunicações (UIT), divulgado esta quinta-feira, em Genebra. 

No início deste ano, existiam 2,3 mil milhões de internautas em todo o mundo, o que significa que mais de um terço da população mundial está "online". A agência das Nações Unidas, com sede em Genebra, precisou que o número de assinantes de serviços móveis de Internet é actualmente duas vezes superior ao de assinantes de serviços fixos de Internet. O relatório indicou também que cada vez mais os internautas acedem a partir de casa. 

Entre 2010 e 2011, a percentagem de casas equipadas com ligação à Internet aumentou 14%. Em finais de 2011, um terço (600 milhões) dos 1,8 mil milhões de domicílios recenseados no mundo disponham de um acesso à rede. Por países, a China lidera e concentra neste momento 23 por cento dos internautas do planeta. A UIT destacou que o contributo dos países em desenvolvimento para o número global de internautas passou de 44% em 2006 para 62% em 2011. 

600 milhões de novos assinantes

Em relação aos níveis de desenvolvimento, em 2011, o aumento do número de internautas foi mais significativo nos países em desenvolvimento (16%) do que nos países industrializados (5%). 

Segundo as previsões da agência da ONU, até 2015, 40% dos lares dos países em desenvolvimento estarão ligados à rede. Sobre a evolução dos serviços móveis de comunicação (telemóveis), a UIT revelou que, em 2011, foram registados mais de 600 milhões de novos assinantes. 

Em termos mundiais, a organização contabiliza cerca de seis mil milhões de utilizadores de telemóveis, ou seja, 86 utilizadores por cada 100 habitantes do planeta. “Só a China detém mil milhões de utilizadores e a Índia deve atingir a barreira de mil milhões em 2012”, destacou o relatório. 

No mesmo documento, a UIT acrescentou que Macau, Noruega e Singapura constituem o trio das regiões no mundo que oferecem os serviços de tecnologias de informação e de comunicação mais acessíveis financeiramente.