Jornadas Parlamentares PCP

PCP pede explicações a Passos e Relvas sobre investigação do PÚBLICO

Bernardino: "Acho que os dados que hoje foram revelados exigem uma explicação muito concreta e detalhada"
Foto
Bernardino: "Acho que os dados que hoje foram revelados exigem uma explicação muito concreta e detalhada"

Bernardino Soares, líder parlamentar do PCP, defendeu nesta segunda-feira que Passos Coelho e Miguel Relvas devem explicações cabais sobre a notícia avançada pelo PÚBLICO.

A investigação publicada nesta segunda-feira demonstra que a Tecnoforma, empresa da qual Passos Coelho era administrador, dominou quase por completo os fundos geridos por um programa de formação dirigido às autarquias e à data tutelado pelo então secretário de Estado Miguel Relvas.

Questionado pelo PÚBLICO, o também deputado comunista afirmou: “São dados objectivos, não foram desmentidos e devem ser explicados”.

Bernardino Soares referiu-se ao caso como existindo “dados objectivos que são, de facto, pouco vulgares de predominância de uma determinada empresa para uma dada região para um mesmo programa” e insistiu na necessidade de “uma explicação cabal”.

"Acho que os dados que hoje foram revelados exigem uma explicação muito concreta e detalhada. Penso que quer o senhor primeiro-ministro, quer o ministro Miguel Relvas devem dar essa explicação e nós procuraremos obtê-la pelos meios que forem necessários. Aguardamos, para já, que haja uma explicação da parte do Governo”, afirmou o comunista, numa visita à barragem do Alqueva, à margem das jornadas parlamentares do partido que decorrem até amanhã em Beja.

Igualmente questionado pelo PÚBLICO se a notícia ajuda a explicar a manutenção de Miguel Relvas no executivo, Bernardino Soares afirmou que a permanência do ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares no Governo “depende do senhor primeiro-ministro”.