Torne-se perito

Vaticano admite perdão papal ao ex-mordomo de Bento XVI

O ex-mordomo do Papa Bento XVI, que foi condenado neste sábado por furto qualificado de milhares de documentos classificados do Vaticano, poderá vir a beneficiar de um perdão papal.

Essa hipótese foi referida pouco depois de o tribunal do Vaticano ter declarado culpado Paolo Gabriele, que foi condenado a três anos de prisão, embora a pena tenha sido reduzida a metade.

De acordo com a agência Reuters, o porta-voz do Vaticano admitiu que é "muito provável" que Bento XVI perdoe o ex-mordomo, tendo porém sublinhado que o julgamento decorreu "em total independência" da Igreja e sem qualquer interferência de responsáveis do Vaticano.

Sugerir correcção