Sporting

Godinho Lopes: "Esticámos a corda ao máximo"

Pinto da Costa chegou a ter três treinadores numa época e não saiu fragilizado, disse Godinho Lopes
Foto
Pinto da Costa chegou a ter três treinadores numa época e não saiu fragilizado, disse Godinho Lopes Foto: Pedro Maia

Godinho Lopes, presidente do Sporting assumiu que foi difícil a decisão de despedir Ricardo Sá Pinto, mas garantiu que “esticou a corda ao máximo” e que deu todo o apoio ao técnico.

“Claro que é uma decisão que custou, o Ricardo é um homem da casa e nós fizemos uma aposta no treinador e entendemos esticar a corda ao máximo e demos o apoio máximo. Tomar uma decisão sobre alguém que se gosta é difícil”, afirmou Godinho Lopes.

À saída da Academia de Alcochete, o líder “leonino” disse que “é difícil” descrever a reacção de Sá Pinto, porque “quem convida a sair acha que chegou o fim da linha e quem sai acha que ainda tem uma linha pela frente”.

Godinho Lopes garantiu não estar fragilizado no cargo, depois de ter afastado Sá Pinto, recordando o FC Porto, que, em 2004-05, que teve três treinadores.

“Será que é o primeiro presidente que tem três treinadores na mesma época? Eu não tive três. Uma pessoa a quem reconheço competência, qualidade e que é um excelente dirigente, falo de Pinto da Costa, teve três treinadores numa época. E sentiu-se fragilizado? Há quantos anos lá está e quantos campeonatos ganhou depois disso?”, referiu.

O presidente do Sporting defendeu que a equipa está “unida e focada no jogo com o FC Porto”, referindo que Oceano Cruz aceitou o desafio de orientar a equipa interinamente. “Estamos todos focados no jogo com o FC Porto. O Oceano aceitou o desafio, que é difícil. Poderíamos tomar a opção, que podia parecer mais fácil, de tomar decisões depois do jogo com o FC Porto, mas entendemos que não podemos perder mais pontos e tomámos uma decisão difícil entre dois jogos, mas estamos cá para tomar decisões”, afirmou.

Godinho Lopes disse ainda que convidou Sá Pinto para continuar no clube, aguardando agora por uma resposta do técnico. “Ficou de pensar e de falarmos sobre isso. Fizemos o convite para integrar a estrutura, se decidir ficar, discutiremos as funções. Quando se faz um convite reconhecesse o seu trabalho e a sua dedicação ao clube. O Ricardo já saiu algumas vezes do clube antes e quisemos dizer que há futuro e que continue connosco”, concluiu.

Ricardo Sá Pinto, que esteve reunido com a estrutura do futebol em Alcochete, deixou a Academia em Alcochete sem prestar declarações mas ouviu palmas dos adeptos que estavam presentes e que lhe pediram para continuar no Sporting.