Alma de Patrick Rouxel DR
Foto
Alma de Patrick Rouxel DR

O CineEco comemora 18 anos com 80 filmes sobre o ambiente

Festival decorre de 6 a 13 de Outubro em Seia. Apresenta uma selecção dos "melhores filmes de 2011/12 sobre as grandes questões ambientais prementes para o futuro da humanidade”

Oitenta filmes e documentários nacionais e estrangeiros vão ser exibidos na 18.ª edição do CineEco — Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, que começa no sábado em Seia, anunciou esta quarta-feira a organização. Durante o festival, “serão exibidos 52 filmes na competição internacional e lusófona e os restantes nas várias secções extra-concurso, num total de 80”, disse à agência Lusa Mário Jorge Branquinho, director executivo do certame, que termina a 13 de Outubro.

O CineEco abre no sábado, às 18h00, com o filme “Coração do Céu, Coração da Terra”, de Frauke Sandig e Eric Black (Alemanha/EUA, 2011), na competição internacional de longas-metragens. O arranque oficial do certame está agendado para as 21h30, com a película “Step up Revolução” (3D), de Scott Speer (EUA, 2012), que inaugura o equipamento de exibição de cinema digital instalado pela Câmara de Seia no Cineteatro da Casa Municipal da Cultura.

Dos filmes concorrentes, oriundos de 43 países, destacam-se “Alma”, de Patrick Rouxel (França, 2011), “Bottled Life”, de Urs Schnell (Suíça/Alemanha, 2011), “Bendito Machine IV”, de Jossie Mallis (Espanha, 2012), e “Carbon Water”, de Evan Abramson e Carmen Elsa Lopez Abramson (EUA, 2011). Integram o júri, entre outros, Lisandro Nogueira, director do FICA — Festival de Cinema Ambiental de Goiás (Brasil), e Gaetano Capizzi, director do Cinemambiente — Festival de Cinema de Ambiente de Turim (Itália).

O futuro da humanidade

Do programa destaca-se, no dia 9, a passagem do filme “As Linhas de Wellington”, de Valeria Sarmiento (ficção, Portugal, 2012), que contém algumas cenas rodadas na Serra da Estrela. “A sessão das 15h00 é para os alunos das escolas e a das 21h30 para o público em geral”, indicou Mário Jorge Branquinho, anunciando que “estarão presentes alguns dos actores”.

O CineEco é organizado pelo Município de Seia e visa a divulgação de valores naturais e ecológicos, através do cinema e de actividades culturais que abordam temas da actualidade como a biodiversidade, sustentabilidade, energias renováveis, requalificação urbana, alimentação biológica e compromissos ambientais de uma forma abrangente e pedagógica. A edição deste ano inclui uma selecção dos “melhores filmes de 2011/12 sobre as grandes questões ambientais prementes para o futuro da humanidade”, segundo o director executivo do festival.

A organização espera reunir, nos vários dias do evento, “à volta de oito mil espectadores”. Todas as exibições de filmes a concurso são de acesso livre, sendo apenas pagas as entradas nas sessões de obras comerciais. O festival também inclui a GLOCAL 2012 — onferência de Agenda 21 Sustentabilidade Local, a realizar nos dias 11 e 12, com a participação de cerca de 200 pessoas, que vão discutir temas como economia verde e baixo carbono, inovação social, gastronomia sustentável e resgate territorial.