António Mexia

EDP admite baixar preços da electricidade se a TSU descer

Mexia espera que uma descida da TSU baixe os custos nas “actividades reguladas” da EDP
Foto
António Mexia, CEO da EDP Foto: Paulo Ricca

O presidente da EDP, António Mexia, disse hoje ver com naturalidade a proposta do Governo de redução da Taxa Social Única (TSU) para as empresas, admitindo uma descida nos preços da electricidade com a medida.

“Se isso [a descida da TSU] resultar numa redução de custos para a empresa, neste caso a EDP, nas suas actividades reguladas, vemos com naturalidade que isso seja totalmente repercutido e se traduza numa descida igual nos custos do sistema”, disse o responsável em Lisboa, à entrada para um evento organizado pela EDP.

Mexia sublinhou que uma descida da TSU que gere uma baixa de custos nas “actividades reguladas” da empresa pode traduzir-se numa redução de custos do sistema e da energia.

O Governo e os parceiros sociais remeteram hoje para a próxima segunda-feira uma discussão mais aprofundada sobre medidas alternativas à redução da TSU, no final de uma reunião da Concertação Social presidida por Pedro Passos Coelho.

O Executivo anunciou que vai reduzir a TSU em 5,75 pontos percentuais para as empresas, financiando a medida com um aumento de sete pontos na contribuição dos trabalhadores para a Segurança Social.

Ao explicar a medida, o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, disse esperar que a redução da TSU resulte num aumento de 1% no emprego.