Paulo Portas destaca crescimento de exportações para o Brasil

O ministro dos Negócios Estrangeiros português, Paulo Portas, destacou hoje em São Paulo o aumento das exportações de Portugal para o Brasil, apesar da situação de crise económica, e defendeu que ainda existe potencial de crescimento.

“É extraordinário que Portugal e as empresas portuguesas consigam aumentar as exportações quando a economia está em recessão, e a maioria dos mercados importantes na Europa está em recessão ou estagnação”, disse Portas a jornalistas em São Paulo, onde está em viagem oficial, referindo um aumento de nove por cento nas exportações portuguesa para o Brasil no primeiro semestre deste ano.

O total das exportações para o Brasil em 2011, 1,58 mil milhões de euros, foi o maior valor desde sempre e Paulo Portas sublinhou hoje que é um bom sinal para a economia portuguesa o crescimento das exportações para mercados não tradicionais, os não europeus, como Brasil, China e países da África.

Portas defendeu que o relacionamento económico com o Brasil tem potencial para crescer ainda mais, já que os países são apenas os décimos clientes em exportações um do outro.

A deslocação de Paulo Portas ao Brasil inclui encontros com empresários e autoridades em São Paulo e em Brasília, onde presidirá na sexta-feira à abertura do Ano de Portugal no Brasil.

De acordo com o chefe da diplomacia portuguesa, o principal objectivo da visita é “avançar” em diversos temas, como no contencioso do vinho, no reconhecimento dos títulos de engenharia e na participação de empresas portuguesas em obras de infraestrutura no Brasil.

Em relação ao vinho, o Governo brasileiro está a estudar uma salvaguarda para proteger a produção local, o que poderia implicar mais impostos sobre os produtores portugueses.

Portas afirmou que tanto os ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Agricultura como os agricultores e institutos públicos ligados ao vinho “fizeram tudo o que estava ao seu alcance para proteger-se de uma taxa injusta”. As autoridades brasileiras devem decidir ainda este ano sobre a aplicação de novas taxas sobre as importações de vinho.

O ministro português participou hoje numa conferência para membros de instituições financeiras e no seminário “Caminho das Exportações”, com empresas portuguesas e brasileiras, promovido pelo jornal Expresso.

Na quarta-feira terá reuniões na Federação das Indústrias de São Paulo, com o governador do estado, Geraldo Alckmin, e com o reitor e estudantes da Universidade de São Paulo.

Portas parte depois para Brasília, onde tem agendados encontros com o ministro brasileiro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, e com o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota.

Sugerir correcção