Espanha

Pizzi deu empate ao Depor, Real derrotado em Getafe

Pizzi marca o penálti que fixou o resultado
Foto
Pizzi marca o penálti que fixou o resultado Foto: Reuters.

O extremo português Pizzi deu o empate ao Deportivo da Corunha no terreno do Valência (3-3), em jogo da 2.ª jornada da Liga espanhol, ao converter uma grande penalidade a punir falta do compatriota Ricardo Costa.

Com Ricardo Costa e João Pereira a titulares, o Valência, depois do empate frente ao Real Madrid, esteve a vencer por 2-0 e 3-1, mas permitiu o empate ao Deportivo, que teve os portugueses Pizzi e Bruno Gama no “onze”, enquanto Nelson Oliveira entrou aos 58 minutos.

O internacional espanhol Soldado marcou os dois primeiros golos do Valência, aos 11 e 21 minutos, e argelino Feghouli fez o terceiro da equipa da casa, aos 41.

O colombiano Abel Aguilar reduziu duas vezes para os galegos, aos 38 e 59 minutos, antes de Pizzi, um dos melhores em campo, igualar aos 76, a punir uma grande penalidade de Ricardo Costa, que lhe custou o segundo amarelo.

Mais cedo, o Real Madrid, orientado pelo português José Mourinho, perdeu no recinto do Getafe, por 2-1, e disputadas duas jornadas continua sem ganhar.

Com Cristiano Ronaldo no terreno e Fábio Coentrão expulso no banco, o Real Madrid chegou à vantagem por Gonzalo Higuain, aos 28 minutos, na primeira oportunidade de golo de que dispôs.

Para a segunda parte estavam reservados os golos do Getafe, que virou o resultado por intermédio de Juan Valera, aos 53 minutos, e Abdelaziz Barrada, aos 75.

Com a derrota averbada frente ao Getafe, e o empate na primeira jornada, o campeão Real Madrid está provisoriamente no 15.º lugar, a cinco pontos do rival FC Barcelona.

O Barcelona impôs-se ao Osasuna, por 1-2, com dois golos “salvadores” de Lionel Messi, que já é o melhor marcador da Liga com quatro, e que permitiram inverter a tendência que era favorável ao adversário.

O primeiro tempo do encontro foi rico em oportunidades de golo, mais para o FC Barcelona do que para a equipa da casa, que, no entanto, se colocou em vantagem aos 17 minutos, por intermédio de Llorente.

Sem fazer um jogo brilhante, a equipa orientada por Tito Vilanova, empatou ao minuto 75, por Messi, num golo que gerou muitos protestos dos jogadores do Osasuna e acabou mesmo por ditar a expulsão do “capitão” Puñal.

Aos 70 minutos, Tito Vilanova, que já tinha feito entrar Xavi, Pedro e Villa, foi expulso do banco, devido a protestos num lance em que Nino atirou ao poste da baliza de Valdés.

A 10 minutos do final do encontro, Messi respondeu bem a um cruzamento da esquerda de Jordi Alba, selando a vitória, a três dias do encontro com o “rival” Real Madrid, da segunda mão da Supertaça espanhola, para o qual os catalães partem com uma vantagem de 3-2.

Sugerir correcção