"Doping"

UCI espera mais explicações da USADA sobre o castigo a Armstrong

Lance Armstrong
Foto
Lance Armstrong Foto: Lucas Jackson/Reuters

A União Ciclista Internacional (UCI) espera mais explicações da Agência de Antidopagem dos Estados Unidos (USADA), que retirou ao norte-americano Lance Armstrong as sete vitórias na Volta à França, para se pronunciar sobre o caso.

Num curto comunicado, a UCI recorre ao artigo 8.3 do Código Mundial de Antidopagem para pedir à USADA “uma explicação razoável da decisão tomada”, embora não questione a autoridade do organismo norte-americano.

“Deve ser entregue às partes interessadas (Armstrong, Agência Mundial Antidopagem e UCI) uma decisão fundamentada, explicando as medidas tomadas”, refere o organismo que gere o ciclismo mundial.

Como a USADA “reivindicou jurisdição” neste caso, a UCI repete no mesmo comunicado que espera agora receber “uma decisão fundamentada, nos termos do artigo 8.3 do código mundial”.

Pouco depois de Lance Armstrong ter anunciado, na quinta-feira, que desistia de lutar contra as acusações de dopagem que enfrenta há dez anos, a USADA informou que o ciclista perdeu, na sequência desta decisão, os sete títulos que venceu na Volta a França e que foi excluído para sempre da modalidade.

O presidente da Agência Mundial de Antidopagem (AMA), John Fahey, apoiou esta decisão, afirmando que o facto de Lance Armstrong ter desistido de lutar contra as acusações de doping é o reconhecimento que as mesmas “tinham substância”.

“[A USADA] Tem agora o direito de aplicar as sanções que serão reconhecidas por todos os países que se regulam pelo código da AMA”, explicou Fahey.

Esta posição surge numa altura em que se levantam dúvidas sobre a autoridade da USADA para retirar os títulos a Lance Armstrong.

Sugerir correcção