Comércio

Número de terminais de pagamento com cartões desceu pela primeira vez em 2011

Em 2010 havia 26.175 terminais de pagamento por cada milhão de habitantes em Portugal
Foto
Em 2010 havia 26.175 terminais de pagamento por cada milhão de habitantes em Portugal Foto: Rita Baleia

O número de terminais de pagamento automático em Portugal desceu pela primeira vez no ano passado, segundo números do Banco de Portugal (BdP).

No final de 2011, havia 274,1 mil terminais activos em Portugal – uma ligeira redução face aos 278,4 mil em funcionamento no ano anterior.

Desde que o BdP começou a registar esta estatística, em 2000, todos os anos o número de terminais crescia, normalmente em taxas a rondar os 10%. Há uma dúzia de anos, havia apenas 91,3 mil terminais em Portugal – agora há três vezes mais.

A redução em 2011 poderá estar relacionada com a crise económica, nomeadamente devido ao encerramento de vários pontos de venda ou da decisão de comerciantes em reduzir custos.

Na sua edição de hoje, o PÚBLICO revela que, a partir de 1 de Setembro, a cadeia de supermercados Pingo Doce vai deixar de aceitar pagamentos com cartões Multibanco e de crédito em compras com valor inferior a 20 euros. O objectivo é poupar cinco milhões de euros por ano.

A directora-geral da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), Ana Trigo Morais disse hoje à Lusa que as taxas cobradas nas transacções com cartões de multibanco aos retalhistas em Portugal “são muito elevadas”: “Entendemos que Portugal é um mercado que tem pouca concorrência e cobra taxas muito elevadas aos comerciantes”.

Certo é que na última década o uso de cartões de pagamento se generalizou em Portugal. Segundo estatísticas do Banco Central Europeu (BCE), em 2010 havia 26.175 terminais de pagamento por cada milhão de habitantes em Portugal; a média da zona euro era apenas 19.874.

Segundo os dados do BdP, realizaram-se 723 milhões de compras só com cartões multibanco em Portugal no ano passado. O valor médio de cada uma dessas compras foi 39,29 euros.